quarta-feira, 29 de novembro de 2006

Suspiro

Esta semana tem sido uma agitação por estes lados que só me apetece atirar-me pela janela fora!

Já terminei uma reportagem, mas basicamente estão a ignorar-me e estou a ficar demasiado farta de esperar (ok ok! só estou a espera desde ontem mas ODEIO esperar!! será que ninguém compreende?) que se decidam a dar importância ao meu trabalho! Sei bem a minha posição, sou uma simples estagiária, e o facto de me "darem" uma página (se calhar ainda voltam com a palavra atrás) já é uma conquista, mas... nunca mais ma dão!!!!!!!!!
E estou a ficar sem paciência nenhuma!

Entretanto já ando a ver outra coisa... se conhecerem agricultores (a sério!) apitem! Preciso de uns quantos.

Oh well...viva o cansaço que sinto! Parece que hoje vou a um bar de marroquinos beber chazinho (haja animação!) e amanha vou conhecer finalmente o carismático café Piolho. Animação precisa-se!

P.S.: A gripe das aves não vai chegar a Portugal, sabiam?

terça-feira, 28 de novembro de 2006

Caso Camarate

José Esteves, antigo segurança e um dos nomes ligado ao caso Camarate, foi hoje detido pela Polícia Judiciária e encontra-se a depor no Tribuna de Instrução Criminal de Lisboa.

Esteves foi detido por elementos da Direcção Central de Combate ao Banditismo, que é uma direcção da Policia Judiciária que investiga crimes como tráfico de seres humanos, auxílio à imigração ilegal, raptos, sequestros, entre outros.

Numa entrevista à FOCUS que será publicada amanhã, José Esteves assume ser o autor de um engenho que fez explodir aeronave Cessna, no caso Camarate.

Hmm hmm! E para quando o julgamento!?

O significado da palavra "tolerância"

Na sociedade ocidental persiste o medo do Islão devido à militância e ao terrorismo que ele, aparentemente, inspira. Os europeus têm medo dos fundamentalistas, sobretudo depois do ataque do 11 de Setembro, e dos posteriores ataques de Londres e Madrid, entre outros.

Nos últimos cinco anos a Al-Qaeda organizou 22 atentados, numa onda que parece estar sempre a crescer, de forma incontrolável. As recentes guerras do Líbano e do Iraque não não contribuíram em nada para diminuir este sentimento antiocidental do mundo islâmico, mas contribuiu em muito para o aumento desta rede "tipo polvo" da organização. Há cada vez mais células que nao carecem de hierarquia, e buscam os métodos, a coordenação e inspiração na Internet. Nas grandes cidades, os jovens são os elementos mais aplicados por se sentirem alienados numa terra que não é a deles, e por procurarem uma identidade, agindo com um sentimento de frustação.

Numa reunião realizada em Meca no final de 2005, muçulmanos moderados, líderes políticos e representantes do mundo cultural apelaram a uma maior abertura à modernidade. Chamam a atenção para a necessidade emergente de o Islão dizer basta às pessoas que se sentem no direito de condenar à morte e apelar à guerra santa (jihad) por motivos políticos e pessoais.

O documento elaborado em Meca também refere a visão deformada que o Ocidente tem do Islão, muito por culpa destes fundamentalistas. Os próprios muçulmanos estão divididos em encontrar uma solução para este problema: muitos consideram que os ocidentais não respeitam o Islão tal como os seus líderes, no entanto, outros mais moderados apostam na necessidade de uma nova reinterpretação do Alcorão e uma adquequação do Islão à modernidade. Acusam o isolamento do Islão como a causa para não serem respeitados por outros povos, e sendo este o problema há uma necessidade urgente de evolução.

O mundo islâmico está assim ele próprio em crise, dividido entre fundamentalistas e moderados, devido à existência de interpretações díspares do seu livro sagrado. Há três pontos de atrito mais fulcrais: os direitos humanos, o direito familiar e a posição das mulheres na sociedade (o Islão não reconhece a igualdade jurídica entre homem e mulher, para além das discriminações abusivas a que as mulheres muçulmanas são sujeitas), e finalmente o direito de liberdade religiosa (proibe a existência de outras religiões e pune com a morte quem opte por outras crenças).

A 1ª Guerra Mundial e a queda do Império Otomano reforçaram a corrente fundamentalista que reafirma o Islão como sistema religioso e social, fechado, com respostas para todos os problemas, sem necessidade de recorrer a elementos externos. Foi esta corrente que inspirou o aparecimento dos Irmãos Muçulmanos (1906-1949), que por sua vez estão na raiz do aparecimento dos vários grupos fundamentalistas radicais e da Al-Qaeda. Alguns destes regimes islâmicos têm contado, ironicamente, com o apoio do Ocidente por questões geoestratégicas ou pragmaticamente energéticas.

O cardeal Ratzinger, ou Papa Bento XVI, chefe máximo da Igreja Católica inicia hoje (a esta hora ainda está vivo!) uma visita de três dias à Turquia. Poderia ser uma boa oportunidade para espalhar uma mensagem de tolerância, paz e convivência entre as duas religiões, não fossem os já proferidos discursos polémicos. Esperemos que as coisas mudem, até porque a Turquia está a um passo de entrar para a União Europeia, e convém que as relações sejam as melhores possíveis. O próprio Papa classificou esta possível inclusão futura como "um grande erro"...

segunda-feira, 27 de novembro de 2006

Quero respostas!

Segundo estimativas das Nações Unidas morrem em média 100 civis diariamente no Iraque. Bagdad está em estado de alerta há quatro dias e só este mês já morreram mais de 3700 pessoas, o que transforma Novembro no mês mais sangrento desde a invasão norte-americana em Março de 2003. Quantos morriam diariamente no tempo de Saddam Hussein?

Relativamente aos soldados americanos já se registaram 2876 mortes em território iraquiano, segundo uma contagem da AFP com base em números do Pentágono. Quem tem responsabilidade nestas mortes? E nas mortes dos iraquianos civis, que não tiveram coragem para abandonar o seu país de sempre, aquando ele foi invadido por um país sem vontade de mudar o que realmente interessava?

E agora deveria questionar-se os líderes dos países que ignoraram e desprezaram as vontades das Nações Unidas e o direito internacional. Sem esquecer a quantidade de mentiras que inventaram para justificar a invasão de um país, em nome de armas de destruição maciça, que afinal não existiam. Como tão bem eles sabiam! E um julgamente justo pelo Tribunal Internacional? Para quando essa realidade?... Nunca!?

Por isso defendo que não é só Saddam Hussein que deveria ser condenado (como já foi...por um tribunal que não tem nada de imparcial!). Ele é apenas a ponta do iceberg, que é enorme e longíssima. Haverá justiça no mundo com coragem para fazer frente a líderes tão emblemáticos?

Estas mortes no Iraque são facilmente justificáveis pelas enormes divergências que existem entre os dois povos maioritários que habitam o país: sunitas e xiitas. E ninguém consegue pôr cobro a estas rivalidades desde sempre existentes, mas por uns anos abafadas por um ditador que protegia uns e atacava outros. Quem tem culpa destes ânimos tão exaltados?

Alguém tem coragem para arranjar uma solução?

Julgamento de Berlusconi adiado

O julgamento do ex-chefe do governo italiano, Silvio Berlusconi, foi novamente adiado devido a razões de saúde, na sequência de um desmaio do empresário no Domingo, enquanto pronunciava um discurso num congresso organizado pelo Círculo de Jovens de Montecatini, junto de Florença. Os juízes da primeira secção penal do tribunal de Milão aceitaram o pedido dos advogados de Berlusconi, para que o julgamento fosse adiado e marcaram nova sessão para a próxima sexta-feira.

Os médicos recomendaram como medida de precaução, a permanência de Berlusconi no hospital durante um dia, para observação. Já a 21 de Novembro, os advogados do magnata dos meios de comunicação social italianos pediram o afastamento do presidente do tribunal que o irá julgar, por este já ter feito parte de outros processos contra o empresário.

Berlusconi vai ser julgado, juntamente com outras dez pessoas, por alegadas irregularidades na venda de direitos cinematográficos do grupo Mediaset. É acusado de fraude fiscal e apropriação indevida das operações de compra e venda de direitos de transmissão de filmes norte-americanos.

domingo, 26 de novembro de 2006

Orgasmo colectivo

O site Global Orgasm está a promover um orgasmo à escala global, sincronizada para promover a paz mundial (muito hippie sim sr.!). Isto está agendado para o próximo dia 22 de Dezembro, e os organizadores pedem para que os participantes pensem na paz mundial antes e depois do orgasmo (ou dos orgasmos!!! uh uh). Justificam que "a combinação de alta energia orgásmica combinada com uma vontade intensa pode ter um efeito maior do que a meditação e as orações em massa».

A hora não está especificada, o significa que qualquer hora do dia conta para o efeito, e quantas mais vezes melhor... para contribuir, claro está, para a paz mundial!.. com qualquer companheiro, nos mais variados sitios. Lembrem-se que neste dia há desculpas para tudo, até mesmo quando o namorado ou marido descobrirem as infidelidades de dia 22, haverá uma desculpa credível e mais do que justificável: em nome da paz mundial!

E nem a data foi escolhida ao acaso! O dia 22 de Dezembro representa o solstício de Inverno, que no calendário Maia significa recomeço de algo. A organização chama a atenção para o facto desta iniciativa ser à escala mundial, mas o apelo é sobretudo dirigido aos habitantes de países que tenham armas de destruição maciça, ou onde se vivam situações de conflito.

Vão pensando em planos para dia 22! O dia tem 24 horas... há tempo para tudo!

Rumsfeld acusado de cooperar com tortura

Um ex-general responsável pela prisão de Abu Ghraib entre Julho e Novembro de 2003 acusou o antigo secretário americano com a pasta da Defesa, Donald Rumsfeld, de ter cooperado e mesmo assinado documentos que permitiam e incentivavam o uso de métodos de tortura em prisioneiros de Abu Ghraib.

Torturas como a privação do sono, a permanência de pé por tempo indefenido, a mudança de horário das refeições ou a sua supressão, a emissão de música no volume máximo, foram enumerados por Janis Karpinski como habitualmente usados nos prisioneiros iraquianos.

Este ex-general foi responsável por 17 prisões iraquianas de Julho a Novembro de 2003, quando começaram a ser usados métodos de tortura não permitidos pela Convenção de Genebra. Conta que a tortura no Iraque começou depois da visita do comandante da prisão de Guantánamo, General Geoffrey Miller, em Setembro de 2003. Defende que ele apenas foi ao Iraque para ensinar os métodos de tortura que usa desde há muitos anos, no campo de Guantanamo, e que mesmo não estando no Iraque, orientava o uso de determinados métodos a partir de Guantanamo.

Um grupo internacional de advogados já colocou uma acção contra Rumsfeld no Supremo Tribunal da Alemanha, ao abrigo de uma lei germânica que permite o julgamento de crimes de guerra independentemente do país onde foram cometidos. As acusações partem de cerca de onze vítimas (algumas fontes referem doze) que foram torturadas no Iraque enquanto estavam detidas. Janis Karpinski é uma testemunha fulcral do processo, visto que é um antigo responsável de centros de detenção no Iraque, nomeadamente Abu Ghraib entre outros.

Este processo não pode ser levado ao Tribunal Criminal Internacional porque os Estados Unidos não são membros, e também está impedido deser levado às Nações Unidas porque o país tem poder de veto. A organização dos direitos civis americana que encabeça a queixa, acredita que há mais hipóteses de sucesso porque as repercurssões políticas não são tão fortes agora que Rumsfeld renunciou ao cargo no Pentágono.


Faça-se justiça!!

sábado, 25 de novembro de 2006

Blogues

No dia 9 de Novembro o jornal Público publicou um artigo de opinião de José Pacheco Pereira que está fantástico. Obviamente que apenas os que conseguem ler nas entrelinhas, entendem que é um texto inteligente e que consegue dar uma resposta aos mais cépticos, mas convencidos de que são muito contemporâneos e que conseguem mudar aquilo que o mundo nos mostra que é certo ou errado... ou simplesmente, que podemos pensar por nós e que nenhum denominado "líder de opinião" é mais inteligente do que nós para dizer que A, B ou C são melhores que D, E, ou F. Mas já estou a divagar!

O importante é ler o texto que está aqui! Já estou um pouco atrasada até porque o texto já foi redigido há uns tempos, mas é para recordar!

Invicta TV

O semanário Expresso publica hoje uma reportagem de Miguel Coutinho sobre a Invicta TV, mas para que isso fosse possível, muito se passou.

O jornalista apresentou uma queixa na PSP do Porto, de rapto por Vítor Fernandes, administrador de uma empresa que fornece conteúdos para a televisão da Invicta, por este o ter forçado a permanecer numa sala durante 20 minutos, até à chegada da Polícia.

Vítor Fernandes chamou a Polícia por acusar Miguel de se ter feito passar por seu advogado para obter"informação ilícita e acesso a fontes de informação." Foram queixas apresentadas na quarta-feira à PSP e na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC). O jornalista nega esta acusação.

Mas a Invicta TV está metida num imbróglio ainda maior. A ERC acusa-a de estar a operar sem a licença de televisão exigida por lei. O que está em causa é saber sob que jurisdição está a empresa dona do canal, a Finanzza Investments. Vítor Fernandes, o seu administrador justifica que a Invicta Tv está isenta de requerer licença para operar em Portugal porque a sede da Finanzza fica nos EUA. Mas a ERC tem dúvidas sobre este facto, até porque considera que a acção da televisão não está totalmente deslocalizada do território nacional ou de qualquer outro estado da União Europeia.

Vítor Fernandes tem outro processo por falta de pagamento de três meses de salários a ex-funcionários.

Talvez isso não tenha ficado explicito de forma clara, mas Vítor Fernandes é simultâneamente administrador da Invicta TV, da Finanzza Investments e do Grupo Norte Rádio e Televisão.

Dia do enterro dos chapéus

Como em todo o país, também no Porto o dia de ontem foi caracterizado por uma tempestade de proporções anormais. A chuva é normal, o vento também é normal... mas não nas proporções a que assistimos ontem!

Entre a 13.30h e as 2h experienciei a tempestade que estava. O chapéu não aguentou e entortou, e foi fechado a meio do caminho depois de uma jornada cansativa a tentar segurar o chapéu, a tentar desviar o cabelo da frente dos olhos, e a tentar andar contra o vento. Não foi fácil... nada! Já refugiada no edificio, não me atrevi a sair para ver como estava o tempo e o estado da rua, mas os uivos do vento que ouvia, a quantidade de chuva que caía empurrada por um vento descontrolado, fizeram-me ter medo da hora a que ia sair. Felizmente que ontem não tive de ir fazer uma reportagem para a rua...

De costas para a janela, ia ouvindo uns comentários mais engraçados: "Será que o meu carro ainda não voou?" Mas a melhor veio dos paginadores que contavam que estava um senhor idoso agarrado a uma árvore ... infelizmente não cheguei a ver o caso, porque estava mais preocupada em saciar a minha fome.

Quando saí, por volta das 8horas, a ansiedade para ver como estava o exterior era enorme. Mas não encontrei nada de especial... apenas folhas no chão, e um incontável número de chapéus "mortos", e espalhados pelos passeios de toda a cidade! Eram de todas as cores e tamanhos, com diagnósticos variados: varetas partidas ou tortas, cabos partidos e ausentes, pano rasgado, ou simplesmente caídos no chão e abandonados num qualquer poiso no passeio.

Um verdadeiro enterro aos chapéus de chuva...! O meu ficou magoado mas ainda não foi enterrado (sabia lá se estava a chover quando voltasse para casa...!)

quinta-feira, 23 de novembro de 2006

Bad week

Esta semana foi completamente para esquecer. No Domingo à noite, como comprova o último post deste blog, estava ansiosa e desejosa que chegassem as 2h da tarde do dia seguinte para voltar a estar aqui, para sentir novamente a magia deste "mundinho", para sentir o stress, etc. etc.!

Na segunda... a meia hora do comboio das 9.15h, tinha ido à dispensa buscar uma garrafa de água para o caminho quando de repente, sem sentir nada, começo a vomitar... sem razão aparente, sem qualquer dor... nada, só muita coisa a sair!

E loucamente decidi vir para o Porto, mesmo sem nada no estomago, mesmo tendo a tensão arterial muito baixa, mesmo já tendo desmaiado por esse facto. Cheguei com fome mas sem conseguir comer, e de repente senti um frio que nunca tinha pensado sentir. Embrulhei-me em 3 cobertores e um edredon, com duas camisolas quentes... e mesmo assim tinha frio. Nunca tinha sentido uma coisa assim... não sei se era febre, suponho que sim! Mas como raramente, ou quase nunca, tenho febre, não sei sequer quais os sintomas. Enfim... o resto não conto, já há muitos pormenores aqui publicados.

Conclusão: na terça fiz um esforço sobrenatural quase (porque já tinha saudades!) e vim trabalhar (deram-me logo trabalho para me ocupar até às 9h da noite) ... na quarta também me empurrei (e tive uma abertura de secção)... e hoje estou melhor, apesar do apetite não estar no seu estado normal. Ao que me parece, apanhei um vírus da minha sobrinha (ela ficou bem pior que eu... ), que sofreu uma mutação e felizmente não me originou nenhuma gastroentrite, apenas um mal-estar incomodativo, e suponho que algumas gramas perdidas!

Experienciei o quão sozinha aqui estou e percebi os poucos que estão comigo! O que aparenta ser totalmente negativo, tem sempre alguns pontos mais positivos :)

domingo, 19 de novembro de 2006

Stress de fim-de-semana

Um dia estranho... muito calmo! Demasiado calmo... facto tão raro no último mês que me conseguiu enervar de tal forma que (continuei ) a berrar com toda a gente. Continuei porque já ontem à noite alguns se queixavam do meu mau humor e da minha agressividade. Facto facilmente justificado pelas poucas horas de sono, quatro sobressaltadas horas, e pelo cansado de uma viagem, de uma semana, de alguns encontros.

O mau humor persistiu ao acordar, e fico feliz por todos já estarem a dormir a esta hora, o que significa que "não vou berrar com mais ninguém hoje, e mais ninguém vai berrar comigo".

E amanhã tudo será diferente... ahh, finalmente... de volta!
Acho que estou mesmo, verdadeira e realmente, VICIADA!

Crianças "mortas"

Este é um video que foi premiado internacionalmente... apesar de ser português, ainda não entendi porque nunca o vi na televisão portuguesa. Á primeira vista parece ser um vídeo sobre a doença de Alzheimer, mas na realidade é sobre outra coisa: o abuso de crianças!

Vale a pena ver... aqui!

Entretanto também recebi um poema de uma criança... simples, directo e sincero! Vou transcrever algumas partes...!

«O meu nome é Sara
Tenho três anos
Os meus olhos estão inchados.
Não consigo ver.

Devo ser estúpida e má.
O que mais poderia pôr o meu pai em tal estado?

Gostava de ser mais bonita e melhor,
Então talvez a minha mãe me viesse sempre dar miminhos.

Não posso falar
Não fazer asneiras
Senão fico trancada o dia inteiro.

Quando acordo estou sozinha,
A casa está escura e não está ninguém.

Ouço um carro e é o meu pai que chega do café
Ouço-o a dizer palavrões
Ele chama-me
Eu aperto-me contra o muro.

Tento-me esconder dos seus olhos demoníacos
Tenho tanto medo agora,
Começo a chorar.

Ele encontra-me a chorar.
Esbofeteia-me e bate-me
Berra comigo ainda mais,
Eu liberto-me finalmente e corro até à porta.

Ele já a trancou,
Eu enrolo-me toda em bola,
Ele agarra em mim e lança-me contra o muro.

Caio no chão com os meus ossos partidos,
E o meu dia continua com horríveis palavras...

E finalmente ele pára, e vai para a porta
Enquanto eu fico deitada,
Imóvel no chão.

O meu nome é Sara,
Tenho três anos
E esta noite o meu pai matou-me»

Não tem necessariamente de matar... pode apenas "matar" a alma! Há milhões de crianças no mundo que passam por situações deste género. Quantas agora não estarão a passar por algo semelhante?

E no entanto, pouco se faz para inverter a situação!

sábado, 18 de novembro de 2006

Sofia

Esta é a Maria Sofia, a minha sobrinha de um ano e três meses. No banho, o momento preferido do dia para ela!



E com um sorriso... o estado normal!


E podem invejar-me à vontade...!



:)

O que significa um suspiro?

Um sorriso...?

Um sentimento escondido...?

Uma recordação... ?

Um passado...?


Um desejo...!

quarta-feira, 15 de novembro de 2006

Traições

Sabem porque matou Saddam os seus colaboradores?



Porque odiava traições!


Como o compreendo...! Matar talvez não seja a solução, mas tem de haver uma mais humana! Alguém me diz qual!?

Um coração que bate

Greg Carr, um multimilionário norte-americano vive numa tenda com um duche de água fria e com pouca pressão. Está embrenhado num projecto de reabilitação do parque natural no centro de Moçambique, juntamente com o escritor Mia Couto, de 51 anos que trabalha no projecto enquanto biólogo.

São 36 milhões de dólares que propõe gastar na reabilitação do Parque da Gorongosa, que antes dos enormes combates entre as tropas do Governo da Frelimo e os guerrilheiros da Renamo durante 16 anos de guerra civil, juntamente com a caça furtiva e a fome, acolheram a maior diversidade de animais em África.

Greg tem o coração no sítio certo e sente-o melhor do que a maioria dos homens. Distribui alegremente guloseimas pelas multidões de crianças que encontra ao chegar ao local, e passeia-os muitas vezes no seu helicóptero. A filhos da pobreza, isentos de civilização, que provavelmente nunca andaram num carro e nem imaginam que ele tenha quatro rodas e quatro portas. Um dos objectivos deste projecto é exactamente distribuir 20% dos lucros do parque pelas pobres aldeias vizinhas, e ajudar na criação de milhares de empregos directos e indirectos nestas populações paupérrimas.

Foi Joaquim Chissano, Presidente da República em Moçambique em 2004, que abriu as portas à Fundação Carr (sem fins lucrativos e formada em 1999) para uma gestão de 30 anos do parque, juntamente com o Ministério Moçambicano do Turismo.

O projecto engloba a compra e reintrodução de animais no parque, que já existiam antes da guerra civil, como búfalos, elefantes, zebras, gnus, hipópotamos, elandes, rinocerontes, antílopes, leões e leoas. A isso soma-se a construção de estradas, pontes, edifícios, uma nova pista de aviação e um centro de investigação científica. De tal forma que em 2010, quando se realizar o Campeonato do Mundo de Futebol na África do Sul, tudo e4steja pronto para acolher cerca de 50 mil visitantes anuais no Parque de Gorongosa, contrastando com os 1.000 visitantes actuais.

As viagens não são económicas, mas a estadia e a beleza justificam a "aventura":
  1. Lisboa- Maputo: voos que oscilam entre os 700 e 1000 euros;
  2. Maputo-Beira: ligações aéreas diárias a 100 euros na classe económica;
  3. Transfer Beira-Gorongosa: fica mais barato contactar os serviços do parque ao invés de alugar um automóvel. A viagem dura cerca de 3 horas e para mais informações o ideal será consultar o site do Parque da Gorongosa;

A estadia é o mais apelativo:

  • quarto duplo - 30 euros por noite
  • quarto individual - 20 euros
  • campismo com tenda - 3 euros por noite, e sem tenda - 13 euros
  • pequeno-almoço - 1.5 euros
  • refeições - 6 euros
  • safaris fotográficos em jipe - 24 euros por pessoa (3 horas)

'Butes lá?

Idiotices

A sempre irreverente estilista Fátima Lopes decidiu ser uma idiota genuína e usar peles verdadeiras na confecção das suas colecções. Opções...!

O facto é que todos a admiram, todos a chamam para os seus programas e a estilista goza de uma popularidade invejável e injusta perante o (bom) trabalho de outros criadores portugueses. A razão até pode ser a qualidade do sei trabalho, que para mim é quase inexistente. De facto os seus vestidos sao bonitos, elegantes e 100% femininos, mas também incitam à magreza, parecendo não haver um tamanho para pessoas menos elegantes, e mais "cheinhas". Eu própria que sempre fui magra, mas tendo engordado um pouco nos últimos tempos, não sei se caberia agora numa das suas indumentárias!

O que importa neste caso é mesmo a petição que circula na Internet, contra a participação da estilista em futuros Portugal Fashion. É um texto dirigido à Associação Nacional de Jovens Empresários, que defende que a organização do evento não pode promoverFátima Lopes a nível internacional, quando ela defende publicamente o uso de peles verdadeiras.

Tenho uma proposta: 'bora tirar a pele da própria Fátima Lopes para fazer um casaquinho. Isto se alguém o quiser comprar...!

segunda-feira, 13 de novembro de 2006

Co-incineração

A primeira acção judicial interposta em Julho deste ano para travar a queima de resíduos perigosos na cimenteira de Souselas, foi recusada por dois tribunais administrativos, no Tribunal Administrativo e Fiscal de Coimbra e no Tribunal Administrativo.

Castanheira Barros, o advogado conimbricense que sempre se bateu por esta causa, justifica estes pareceres negativos por "razões de forma e não de mérito".

Em Setembro passado, depois de Barros ter entregue as duas providências cautelares, a Câmara Municipal de Coimbra, pelo seu representante do PSD, também entregou uma providência cautelar e uma acção principal para tentar travar a co-incineração em Souselas, um processo que ainda não tem uma resposta por parte do Tribunal Administrativo de Coimbra.

Mas alguém ainda tem dúvidas de que a co-incineração vai começar, ou segundo algumas desconfianças, já começou, em Souselas? Ou no Outão?

sábado, 11 de novembro de 2006

Um dia, dois dias...!

Encontrei tanta coisa engraçada para "postar" aqui esta semana, mas não tive tempo... três notícias feitas por mim mesma sem "ajuda" de agências, duas aberturas de página, uma saída para a rua, contactos para a minha reportagem... digamos que tive uma semana em cheio!

Chegava ao jornal às 14 horas e tinha logo trabalho, para além disso não saia cedo.. sempre (muito depois) das 20 horas, ou melhor, em média por volta das 21/21.30h (o pior dia foi mesmo na Quarta.. as 22horas comecei a fazer o jantar!). Mas isto não é uma queixa, pelo contrário... é um sorriso, por estar a fazer aquilo que me dá tanto prazer... a aproveitar cada dia no jornal para aprender um pouco mais deste "mundinho", com um desejo enorme de aprender algo mais amanhã e depois, e depois do depois, e depois do depois do depois!!

A observar, a pensar, a aproveitar cada pormenor que me é dado de borla... não consigo descrever melhor, mas apenas posso dizer que "nunca me senti tão feliz", talvez exagerando um pouco... e parece que tudo é perfeito. Não é... mas o positivo ultrapassa bem o negativo!

Vinha hoje no comboio a pensar na mudança que houve em mim, algo que nunca imaginei que pudesse acontecer... até agora não encontrei a justificação para esta "vontade"... mas não a quero perder nunca! Talvez tenha influências familiares, talvez seja algo que nasceu mesmo comigo mas que estava à espera do momento certo para se demonstrar... não sei! Nem quero pensar mais nisto para não me confundir ainda mais.

O medo que sinto mas que me deixa agir... o que não acontecia antigamente. Ás vezes parece que não tenho consciência naquilo que faço: simplesmente atiro-me para a frente, sem pensar que "posso" cair... who cares? Se cair levanto-me! (bem, antigamente não era nada assim!) Vou ter de repensar numa justificação coerente, já que este texto pouco tem de racional e lógico!

Carpe diem ;)

P.S.: Vão ao Porto, nem está frio e o café lá é mais barato que em Coimbra ;)
Ás vezes sabia-me bem falar com alguém que me inspirasse confiança... ou conseguir falar! Com a excepção do meu orientador, claro!

P.S.2: Sou uma rapariga mesmo cheia de sorte... tenho poucos mas amigos fantásticos, estou a fazer o que mais gosto, tenho um orientador e sobretudo um amigo perfeito e humano acima de tudo... que mais posso eu querer? (.. influências de ontem ter falado com um jovem de 20 anos... que não tem pais e que é maltratado num Orfanato por um Padre... podem ler a história aqui! Falei com o rapaz pelo telefone, ouvi, imaginei, e desesperei por não poder fazer mais do que escrever umas míseras linhas! Fico "passada" com casos de maus-tratos, sobretudo a pessoas indefesas e com histórias de já muito sofrimento.)

P.S.3: Falta de dormir... vou dormir e estas "coisas melosas" já me passam...

terça-feira, 7 de novembro de 2006

Selecção de Rugby na Geórgia

A selecção portuguesa de rugby já definiu os 24 atletas que irão jogar na Geórgia, onde vai disputar a primeira mão do play off de apuramento para o Campeonato do Mundo de 2007, que se vai realizar em França.

O GD Direito, como a melhor equipa nacional na minha opinião, vai contribuir com nove jogadores, enquanto que o Agronomia terá cinco jogadores a participar no play-off. O CDUP terá quatro (para grande espanto, visto que os clubes de fora de Lisboa sempre se queixaram de alguma discriminação relativamente ás participações de jogadores nos jogos da selecção nacional), o Belenenses irá contribuir com apenas dois (antigamente contribuia com muitos mais. Que se passa com o clube do Restelo?), AA Coimbra (Rui Cordeiro), GDS Cascais, os alemães do Munster Rugby e os francês do Montpellier apenas com um.

Segundo avança o seleccionador Tomaz Morais, a equipa está concentrada na vitória e «este jogo tem uma motivação extra», embora seja «um encontro difícil, já que perdemos por uma margem alargada da última vez que jogámos contra a Geórgia, mas a equipa nacional está organizada e confiante». É um jogo para toda a vida, até para mim...!

O jogo irá decorrer no Sábado às 19.00horas em Tbilisse (em Portugal ás 15.00horas). A segunda-mão joga-se em Lisboa no dia 25 de Novembro.

Justiça de Saddam Hussein

Parece que afinal concordamos num aspecto...!

Cavaco Silva manifestou-se ontem contra a decisão do Tribunal Iraquiano de condenar Saddam Hussein à pena de morte por enforcamento. Tal decisão resulta da acusação do antigo ditador ter ordenado a morte de 148 xiitas na localidade de Dujail em 1982. Dois dos seus colaboradores também receberam a pena capital. Os advogados já revogaram que irão apelar da sentença.

Mas o nosso Presidente da República, e neste caso, tenho algum orgulho pela "coragem" dele, reclamou que Portugal não é a favor da pena de morte, qualquer que seja o crime cometido pelo acusado. Felizmente também a União Europeia se demarcou da atitude dos States, e se revelou contra tal pena, e se insurgiu mesmo a apelar para que a pena de morte de Saddam não seja executada.

Esta condenação foi aplaudida por Londres e Washington, enquanto que a Aministia Internacional pôs em causa a imparcialidade do julgamento.

Quanto a mim, também não concordo! Não duvido da culpa do ex-ditador mas nunc concordei com a pena de morte e este caso não me parece ser a excepção. Concordo com a pena pérpetua e a meu ver, seria essa a pena que deveria ser atribuida a Saddam. No entanto, não sei até que ponto ele será o único culpado de mortes no mundo. Vejamos o número de mortes que já são uma realidade no Iraque, causadas por uma teimosia por precedentes. E quem as ordenou, de forma indirecta, nunca vai ser responsabilizado pelos seus actos. Até acho que é, por vezes, aclamado... entre outros casos!
A reter este comentário hoje no Diário de Notícias!

sábado, 4 de novembro de 2006

Madeira e a legalidade

Ehehehe e o pessoal diverte-se:

  • O líder do PSD, de visita à Madeira, defendeu hoje a inconstitucionalidade da Lei das Finanças Regionais, e asseverou que caso esta lei seja aprovada, irá pedir de imediato um parecer constitucional do diploma.

  • Marques Mendes considera que o diploma é "negativo" porque limita a autonomia regional.

  • Ele considera que as regiões autónomas da Madeira e dos Açores são "dois passos de sucesso da democracia portuguesa", e que constituíam um património muito valioso.

  • O Ministro dos Assuntos Parlamentares, Augusto Santos Silva, assegura a constitucionalidade da lei das finanças regionais. E considera que o líder do PSD, Marques Mendes, se comportou como "um mero ajudante de Alberto João Jardim" e perdeu uma óptima oportunidade para se destacar como líder incondicional do partido.

  • Santos Silva também falou de Jardim e defendeu que este não demonstrou qualquer tipo de empenho na credibilidade da vida política, facto evidenciado pela "linguagem insultuosa do líder madeirense durante as jornadas parlamentares do partido na Madeira!

  • Quem viu a Grande Entrevista? ...!

sexta-feira, 3 de novembro de 2006

2º desabafo no mesmo dia?!

E calhou-me algo em francês mas teve a sua "minima" recompensa! Amanhã, página 4!.. logo eu que gosto tanto de peixe!

Vou para casa... tenho fome, estou estoirada e preciso mesmo de um fim-de-semana! E, nunca pensei dizer isto mas, "estou a precisar de algo mais que um simples descanso", algo que não se coaduna com a meu "eu" mais frio e distante! Há dias assim...

Como o Filipe me disse hoje às 15 horas: "Tu estavas à espera que fosse fácil?"


... Não! E nunca pensei ultrapassar tanta coisa... só quem está aqui dentro entende o que estou a dizer!


*Helena nos primeiros quinze dias de uma aventura, e a dois meses e quinze dias de o término de um sonho!

Quinze dias

Depois de quinze dias dentro de uma redacção enorme;

Depois de apenas uma saída para o cemitério da Campanhã, e consequentemente uma notícia feita por mim e assinada por mim;

Depois de me ter dado conta da inveja, cinismo, vontade de vencer sem medir as consequências que existe por este mundo;

Depois de já ter experimentado alguns dissabores que só eu sei o que significam;

Depois de inúmeras notícias de agência feitas que sabem a pouco...


Ganhei uma certeza: é mesmo isto que quero!

O que pode significar um problema devido às quase inexistentes oportunidades que existem neste campo

quinta-feira, 2 de novembro de 2006

7 Maravilhas do Mundo

É uma votação aberta a qualquer habitante do Mundo. Até Julho do próximo ano é nos dada a oportunidade de eleger 7 dos 21 Monumentos mais maravilhosos do Mundo.

Vote aqui!

Saídas e Entradas

Segundo os dados nacionais de um relatório da OCDE, Portugal registou nos últimos três anos uma diminuição do numero de entradas de imigrantes, e um aumento na saída de portugueses.

Os anos 90 foram o grande pico da entrada de imigrantes para o nosso país, mas com a entrada do novo século notou-se uma diminuição nas entradas e uma subida nas saídas, o que demonstra claramente o estado em que se encontra o nosso país e o estado psicológico dos portugueses.

A livre circulação das pessoas na Europa e a entrada da moeda única também contribuíram para esta alteração no cenário português. Segundo os dados oficiais, em 2001 saíram de Portugal 20 mil portugu eses, e em 2003 27 mil.

E ainda há quem diga que há muitos emigrantes no nosso país...

Parcos salários dos futebolistas

É longo mas vale a pena ler:

«Vi na televisão que o Governo quer acabar com os benefícios fiscais aos futebolistas.

O quê???

É verdade, quer obrigar os futebolistas a pagarem os mesmos impostos que qualquer outro português!!!

Não acredito!!!!

Que coisa mais vergonhosa!!!

Como pode o Governo ser tão insensível!!??

Como pode ficar indiferente aos argumentos válidos que os futebolistas apresentam?

Será que o governo não se apercebe da curta duração da carreira dos futebolistas:12...15 anos no máximo.

Tempo em que eles têm que ganhar o suficiente para toda a vida, uma vez que quando deixam de poder jogar futebol não podem fazer mais nada (acho que é uma espécie de alergia que apanham e que os impede de ter qualquer tipo de actividade que não inclua dar chutos numa bola).

Por isso é extremamente injusto cobrar o mesmo imposto a um futebolista do que, por exemplo, a um trabalhador numa fábrica.Este trabalhador fabril pode trabalhar durante um mínimo de 40 anos (até pode fazer turnos duplos se lhe apetecer), como trabalha somente 40 horas por semana tem tempo de sobra para ter mais um emprego, ficando assim com duplo rendimento.

Um futebolista não, há semanas em que chegam a ter dois jogos, ainda por cima treinam algumas horas quase todos os dias, para não falar das festas a que são obrigados a ir. Se não fosse o pouco dinheiro que ganham a fazer publicidade e os prémios de jogo como conseguiriam viver???

Felizmente, muitos futebolistas têm a sorte de não declarar totalmente os seus rendimentos e assim aumentar um pouco o seu parco rendimento.

Rendimento diminuto, que não espelha o que fazem pelo país.

Será que ninguém percebe que a economia portuguesa sem eles não é nada??!!

Sem golos, que importa ter hospitais, escolas ou mesmo estradas? Tudo coisas supérfluas onde o dinheiro recebido pelo Estado dos impostos dos futebolistas poderá ser esbanjado.

Ainda me lembro, como se fosse hoje, a humildade e simplicidade com que os futebolistas chegaram ao estágio para o Mundial de Futebol, vinham em autênticas carroças, já que os seus parcos rendimentos para mais não dão; para cúmulo o Estado Português nem foi capaz de perdoar os impostos dos prémios de jogo (ao serviço da Selecção Portuguesa).

Mas que país é este??

A Coreia do Norte?
(a Coreia do Norte está na moda, é sempre de bom tom referir tal país quando se fala da injustiça fiscal em relação aos futebolistas)
Para que possas perceber a situação surreal em que vive um futebolista,aqui estão alguns cálculos que te vão ajudar a compreender o desespero em que esta classe profissional vive:
O ordenado médio português anda por volta dos 750 euros. Por ano (12 meses mais subsídio de férias e de Natal) o português médio ganha 10500 euros. Em 40 anos, com um aumento de ordenado de 2% ao ano vai ganhar 634 220,80euros.

Um futebolista para ganhar o mesmo, vai ter que ganhar esse valor em 12 anos, isto é, vai ter que ganhar 52 851,74 euros por ano (12 meses mais subsidio de férias e de natal) Ou seja 3775.12 Euros por mês.

Quantos futebolistas há em Portugal que ganhem 3775.12 Euros por mês???

Pense nisso, Senhor Ministro.

Vamos fazer os cálculos usando o ordenado mínimo português: 374.40 euros por mês (há muitos portugueses que é isso que ganham). 5241.60 euros por ano. 316 603 euros em 40 anos, com um aumento de ordenado de 2% ao ano.

Um futebolista para ganhar o mesmo, vai ter que ganhar 1884.54 por mês durante 12 anos.

Mesmo 1884.54 por mês, será que há futebolistas em Portugal a ganharem isto??? Será???...


Tomara a muitos futebolistas terem a sorte das pessoas que podem trabalhar durante 40 anos e vivem uma vida de luxo com o ordenado mínimo e dois filhos a estudar.

Tenha juízo, Senhor Ministro.

A atitude correcta era incluir algum dinheiro no Orçamento de Estado para ajudar estas pessoas que tanto dão ao país e depois, a nível fiscal, são tratadas como portugueses de segunda.

Se não houver resposta do Estado, devíamos tomar a iniciativa nas nossas mãos e fazer um peditório nacional.

Os futebolistas em Portugal contam contigo.

Eu, Pedro Tochas, vou ajudar e Tu????

Só te peço uma coisa, mete a mão na consciência... »
Pedro Tochas