domingo, 11 de outubro de 2009

Hoje

Por mais que pense que não. Por mais que imagine que não é esta a realidade, hoje fiquei com poucas dúvidas. Viver, por vezes, é quase como montar um puzzle de milhentas peças. E não estou a conseguir juntá-las. Por vezes parece que sim, outras há em que olho e estão todas espalhadas por sítios distantes e difíceis de alcançar. Chego a pensar que não entendo o que vejo, mas a verdade é que entendo, e bem, é só a minha racionalidade a não querer entender. Também ninguem me mandou cair na "esparrela", já me tinha bastado uma vez em que não resultou, agora tenho de aguentar ou "fugir" dela. Mas agora estava com esperança de que fosse diferente, mas as dúvidas avolumam-se. Preciso de respostas, de indicações para completar o puzzle mas não as encontro. Talvez amanhã, depois de uma boa noite de sono, com a Luna ao meu lado a amparar os meus lamentos, tudo volte a ter o mesmo sentido.

Até amanhã.

domingo, 4 de outubro de 2009

Fim-de-semana prolongado

A ideia inicial era ir ao Gerês (finalmente...) mas depois surgiu um casamento e os planos foram por água abaixo. Depois pensei em vir a Coimbra ver a família, incluindo os animais, e voltar mais cedo para o Porto para passear e descobrir coisas novas. Ainda mais! Também está a ir por água abaixo. Uma gripe com um peso incalculável começou na Quinta-feira, soft, e piorou no fim-de-semana de tal forma que só tenho sono e um cansaço incalculável. Nem vale a pena pensar em mais planos porque vão ser mais uma frustração.

Só me pergunto: irei alguma vez ao Gerês antes de morrer? Pela quantidade de vezes que planifiquei lá ir, e desmarquei, julgo que nunca lá vou conseguir ir. Seja Verão ou Inverno. Desisto. E acho que vou voltar para a cama, para dormir mais umas 5 horas... As quinze que dormi de noite até á pouco foram poucas!