quarta-feira, 29 de março de 2006

O sonho europeu!

Apesar de não termos vencido o jogo, o sonho continua... estava á espera que o resultado final fosse 0-1 ou 0-2, vantagem para o Barcelona! Mas pelos vistos, o Benfica até que joga bem (lol) ou então é o Barcelona que não joga assim tão bem ;)

O que é facto é que não me sentia assim tão stressada desde a final da Taça de Portugal da época passada (mas isso também era por ter uma "certa" sportinguista ao meu lado aos berros... anyway!).

Jogaram bem, defenderam bem (tirando algumas falhas do guarda-redes.. ) e o Benfica mostrou que está ao nível das melhores equipas da Europa, se nao do mundo. E, principalmente o Sr. Koeman não conseguiu agoirar (ele disse numa entrevista em Espanha que o Benfica não tinha qualquer oportunidade de vencer o Barcelona... é normalissimo um treinador dizer uma coisa destas antes de um jogo!!!) Só quero que fique uma questao no ar:

  • O que é que o Beto ainda anda a fazer no Benfica???

Alguma alma caridosa que me responda por favor... isto tem me transtornado muito... e eu não entendo nada de futebol! Mas há coisas que são demasiado evidentes... e incompreensíveis!

Agora tenho esperanças nas meias-finais ;)

Força Benfica!! (desta vez nao ha fotografia! :)

segunda-feira, 27 de março de 2006

A "malta" do universitário

No passado Sábado, o quinze da Académica jogou mais um jogo contra o Agronomia... e para não variar, voltaram a perder. Dos doze jogos do Campeonato Nacional já realizados, em todos foram derrotados. O ano passado acabaram o Campeonato em penúltimo lugar, e há dois anos foram campeões nacionais. Há qualquer coisa aqui que não faz sentido não é? Pois, mas até hoje ainda nao descobri o que ...
Os jogadores quando questionados sobre isto apenas respondem que "a equipa precisa de treinar mais!" e que "muitos jogadores foram embora desde a época de 2003/04". A mim parece-me que a solução passa por aí mas não só. É preciso haver paixão naquilo que fazemos, a vontade que nos leva aos treinos precisa de sair "cá de dentro". Nesta luta diária, por vezes precisamos de apoio, dos amigos, dos familiares, dos dirigentes, do treinador, de toda a gente que nos rodeia! Admito que o meu apoio tem sido nulo... desde que entrei para a secção nunca me quis aproximar muito das pessoas... acho que escolhi ter uma relação estritamente profissional. Por isso mesmo, não faço ideia do que vai na cabeça das pessoas, nem o que estão a sentir quando perdem um jogo... só consigo imaginar que estão muito tristes e desmoralizados, mas para chegar a esta conclusão basta olhar para a cara de um ou dois no final do jogo. Aliás eu própria fico muito triste e desmoralizada.... hoje é segunda-feira e ainda nao tive paciência para escrever o relato do jogo! Normalmente escrevo no própria dia em que se realiza o jogo...
O facto de terem sido derrotados pelo Cetransa El Salvador na Taça Ibérica, disputada em Junho de 2005 na cidade de Coimbra, também contribuiu para a desmotivação da equipa. A expectativa era muita porque estavam a jogar em casa e terem vencido aquele jogo, depois de uma época desportiva tão má, tinha sido muito importante. Lembro-me bem da cara do Joao Cardoso, capitão da equipa, a segurar na Taça de Vice-campeão ibérico... é sempre dificil ficar em 2º lugar, mas as expectativas eram tão altas que "a queda" se tornou colossal! Eu própria fiquei muito triste por eles terem perdido... sabia bem como era importante ganhar aquele desafio... não imaginam como me custou escrever a notícia daquele jogo! As palavras não queriam sair e as frases nao faziam sentido...
Na época de 2003/04 a Académica conquistou o título nacional e dois anos passados 20 jogadores já nao estão na equipa... por razões profissionais ou por lesões. O Jõao Cardoso em Dezembro último contou-me como eram os treinos nessa altura: muito exigentes, ao ponto que quando terminavam apenas lhe apetecia ir para casa dormir, e já nem jantava. Nessa altura ia toda a gente aos treinos e para além disso havia 3 internacionais, o que muda muito, visto que eram 3 jogadores que não faziam mais nada a não ser treinar e isso é muito bom para a equipa! Actualmente apenas existe o Juan Severino, argentino... que é uma mais-valia para a equipa... mas não sei por quanto tempo vai ficar!
O ano passado, em Novembro houve um jantar de comemoração dos 50 anos da secção de rugby da AAC... eu fui pela primeira vez! E também pela primeira vez ouvi músicas... músicas do rugby de coimbra, músicas com muita história. Sem ninguém ter preparado nada, alguém começava uma música e todos o acompanhavam... o amor pela modalidade era nitidamente visivel nos rostos de todos os que estavam no jantar (excepto na minha claro! ehehe) e de repente tive a confirmação de que existe de facto uma mística! ... uma mística no Estádio Universitário... uma mística nas camisolas e calções pretos, uma mística no grito inicial antes de todos os jogos... quem já ouviu um, sabe do que estou a falar... um uivo!
Para além de histórias antigas, hoje sobressaem algumas histórias pelo sacrificio que alguns jogadores fazem pela modalidade. De entre uns que recusam empregos porque o horário laboral não lhes permite comparecer aos treinos no estádio universitário, passando por outros que estão a estudar em Espanha, mas que se sacrificam a vir a Portugal todos os fins de semana apenas para jogar com "a malta do rugby".


Parece que eu própria fui atingida por esta mística!... Acho que ainda não fiz nenhum sacrifício... mas fico triste sempre que perdemos um jogo. Um fim-de-semana em que há jogos são bem mais especiais do que os fins-de-semana em que não há jogos. E a adrenalina que sinto com um ensaio da Académica, com um pontapé certeiro, com um passe concretizados, com um ataque, até com uma boa placagem.. é algo que já não consigo descrever ou qualificar e quando isso me acontece é porque o assunto se tornou bem mais importante!!

Força malta!!! :)

sexta-feira, 24 de março de 2006

Iraque: valeu a pena?


Durão Barroso admitiu que ao apoiar a intervenção norte-americana no Iraque, agiu com base em informações não confirmadas. " A decisão que tomei e que muitos governos tomaram, fopi baseada em informações que tínhamos recebido e que depois não foram confirmadas: que havia armas de destruição maciça." Ainda bem que os nossos políticos tomam decisões sem terem a absoluta certeza... é isso que se espera mesmo!
Para além de ter concordado com a invasão, Durão Barroso, enquanto primeiro-ministro ainda disponibilizou a Base das Lages a 16 de Março de 2003, para acolher uma cimeira entre o Presidente dos EUA, George W. Bush, o primeiro-ministro britânico, Tony Blair e o chefe do Governo Espanhol, José Maria Aznar. Quatro dias depois começava a invasão. Cimeira essa não apoiada pela generalidade dos portugueses... mas mesmo assim, Durão Barroso disponibilizou a Base das Lages.
Como está o Iraque três anos depois:
  • Os Iraquianos que necessitam de se movimentar no seu dia-a-dia à volta de Bagdade, têm no bolso uma série de cartões de identificação, conforme passem nos postos de controle da polícia, do exército ou das mílicias. Isto denota a multiplicidade de poderes existentes actualmente no Iraque, tal como a ausência de um governo e poder central que tenha um poder soberano perante todas estas forças.
  • Há três mílicias étnicas (xiitas, sunitas e curdos) que dividem o espaço e a autoridade com os soldados norte-americanos, a polícia ou o exército iraquiano. Isto origina um clima de medo permanente e uma grande falta de segurança por parte de todas as etnias e forças existentes no país.
  • Os atentados repetem-se todos os dias a um ritmo alucinante e subiram muito: em 2003 eram menos de 500 e em 2005 eram cerca de 2500. São levados a cabo por aproximadamente 15 a 20 mil revoltados, sejam bombistas suicidas ou rajadas de metralhadoras disparadas de BMW's.
  • Há zonas da cidade de Bagdade onde o simples trânsito é um sinal de coragem.
  • Para além das bombas que são um problema enorme e sem solução à vista, as mílicias crescem de dia para dia, sobretudo as que estão integradas no exército e na polícia, que as usam para retaliar o grupo étnico inimigo. São chamados de "esquadrões da morte" que obrigam os bairros mistos a dividirem-se e a ficarem mais "limpos". Os EUA também têm aqui alguma culpa porque depois da queda de Saddam Hussein, tentaram limpar o exército de sunitas. E assim, as bem pagas bem equipadas mas pouco eficazes forças de segurança, eram uma mistura entre xiitas e curdos, e uma ameaça aos sunitas. O ministro do interior iraquiano é acusado de permitir a existência de "esquadrões da morte" no seio da polícia.
  • Depois do atentado à mesquita dourada de Samarra, os xiitas revoltaram-se e vingaram-se com 1300 mortos em apenas uma semana.
  • Em 2005 morreram 10.000 iraquianos, três quartos dos quais com sinais de tortura(mãos amarradas atrás das costas, dentes partidos, membros decepados).
  • Desde o ínicio da guerra já morreram entre 45 a 100 mil iraquianos insurgentes e soldados. Media de civis mortos por dia, no primeiro ano de guerra: 20. No segundo 31 e no terceiro 36.
  • O Iraque é sentido pelos seus cidadãos como um país sem lei. Muitos dos iraquianos dormem vestidos, tamanha é a falta de segurança.
  • Apesar de terem aumentado os lares com acesso à Internet, Tv Cabo e DVD, a esmagadora maioria dos iraquianos vive pior e não acredita no futuro.
  • O sistema de esgotos continua a não funcionar e a água potável é uma miragem, em várias cidades do país, de entre elas, Sadr City.
  • A distribuição eléctrica é ineficaz. Bagdade antes tinha direito a 18 horas diárias de electricidade e hoje está limitada a apenas 4 horas.
  • O sistema de saúde está destroçado e os médicos são alvos preferidos. A medicina atinguiu preços absurdos e dos 2000 médicos existentes, todas as semanas um é assassinado ou foge para outro país.
  • As exportações de petróleo que constituem mais de 90% das receitas, desceram para níveis anteriores aos da invasão. A corrupção e a insurgência são generalizados e 40 a 50% dos fundos vindos do contrabando do petróleo financiam a insurgência.
  • À medida que a pobreza alastra, novos problemas surgem. De entre eles, a má nutrição infantil que aumentou muito, as taxas de literacia que estão nos 50% (eram de 90% antes da 1ª Guerra do Golfo), as filas para obter gasolina, que triplicou, tornarm-se rotineiras.
  • A inflação está insuportável para a maioria das famílias, situando-se nos 20%.
  • Entre um quarto e metade da população está desempregada.
  • O mundo também não ficou um lugar melhor. As fontes de financiamento da Al-Qaeda foram aumentadas pela invasão do Iraque, visto que subiram as contribuições de islamitas ricos e revoltados com escândalos como o das torturas e humilhações em Abu Ghraib ou em Guantánamo. Em 2005 ocorreram 3.991 ataques terroristas, um aumento de 44% quando comparado com os dados de 2004, 2.639.
  • Nunca se registaram no Iraque tantos ataques a mulheres por não usarem o véu: 80 em 2005, 22 entre 1999 e 2003.
  • Custo da guerra até ao momento: 264 mil milhões de euros.
  • Estrangeiros sequestrados no Iraque desde o ínicio da guerra: 280.
  • 82% dos iraquianos defendem a saída das tropas americanas do país.
  • Um em cada cinco iraquianos vive com menos de 83 cêntimos por dia.
  • 70% dos iraquianos não tem emprego.
  • Número de mortos entre os soldados dos EUA e países aliados desde Março de 2003: 2.716.

Desde sempre que fui contra a invasão do Iraque pelos norte-americanos. Por achar que George W. Bush não tem qualquer legitimidade em invadir um país, e principalmente por ter a certeza que a invasão nao iria resolver os problemas dos iraquianos.

Acho imensa piada quando dizem que o Iraque não é um país democrático e que o Saddam era um ditador... realmente era! Mas e entao o que é o George W. Bush?... que mente só para ter apoio para invadir um país? Ou pior, que sabe da vinda de um furacão e para além de não avisar as pessoas, também não se preocupa em tomar medidadas preventivas. Deixem-se de arrogâncias.. senhores do maior país "democrático" do mundo!

Olhar para o futuro


A Cebit, a maior feira mundial de tecnologia e comunicações decorreu em Março na Alemanha. De entre vários aparelhos e conceitos tecnológicos que foram apresentados, reparei em três que me chamaram mais a atenção:

  • A NEC apresentou a introdução de um chip numa peça de joalharia, como um colar ou uma aliança. E sempre que essa peça for colocada junto de um aparelho que leia o chip, são vistas imagens, filmes ou músicas que estejam associadas à jóia.

  • A NEC também elaborou um telemóvel feito com materiais transparentes e nos quais se pode ver o estado da bateria, tal como hoje se faz com os isqueiros.

  • ( A mais impressionante... respirem fundo e preparem-se para dar uma valente gargalhada... inventam cada uma...) A alemã Metro AG usou chips para colocar nas peças de vestuário do guarda-roupa, criando assim um vestuário inteligente. As roupas ficam registadas num pequeno aparelho que, virtualmente, as veste ao utilizador, que pode olhar-se num monitor e ver como combinam as peças que escolheu. Se não gostar, é só teclar num novo conjunto. Vantagem: acabaram-se as desarrumações matinais. Na Visão n.º 680 escreveu-se: "Parece uma ideia descabida, mas também os comandos para televisão o eram há 20 anos atrás, quando apenas existiam dois canais para ver."

E esta, hein?

terça-feira, 21 de março de 2006

O que Sócrates (já) fez



Inglês para todos desde o básico:
Esta era uma das promessas eleitorais do socialista José Sócrates. Em apenas 7 meses o ensino do inglês no 1.º ciclo do básico passou de sonho a realidade, e este é um dos pontos fortes do plano de qualificação dos portugueses do primeiro-ministro. Outro dos desafios de Sócrates é a promoção do ensino artístico e do desporto escolar.

Vamos retirar 3.000.000 idosos da pobreza:
A promessa consistia em aumentar até 300 euros o apoio mensal aos pensionistas que recebessem uma pensão inferior. Ate agora o plano já abrange cerca de 613 idosos com mais de 80 anos sem rendimentos, propriedades ou filhos com rendimentos abonados. O plano prevê um alargamento até 2008, progressivamente, aos de 65 anos ou mais. Sócrates cumpriu por isso, 0,2% da sua promessa eleitoral, mas pelo menos cumpriu!

Plano Tecnológico: a nossa prioridade:
Esta foi a grande bandeira de Sócrates na campanha eleitoral de Fevereiro de 2005 e é a grande prioridade do Governo do PS, apesar de o Plano Tecnológico já ir no 3.º coordenador. No entanto, apesar de muitas medidas já estarem em curso os seus efeitos apenaos se irão notar daqui a uns anos, talvez para 2008. Exactamente um ano antes das próximas eleições legislativas, ano esse que se esperam resultados no crescimento e no emprego qualificado.

Recuperar 150.000 empregos:
Aqui procura-se o aumento dos postos de trabalho e não a diminuição do número de desempregados. Garante que, em 2005, entre emprego perdido e criado há um saldo positivo de 39 mil postos de trabalho. E o que é facto é que o desemprego baixou (apesar de pouco!) no mês de Fevereiro… pena que os media não dêem a importância devida a esta diminuição.

Cartão único contra a burocracia:
Num país onde a burocracia impera em todos os quadrantes, José Sócrates prometeu um cartão único que englobasse o bilhete de identidade, o cartão de contribuinte, o cartão da segurança social, o cartão de saúde e o cartão de eleitor. Isto tudo para facilitar a vida às pessoas e tornar a administração pública mais eficiente. O cartão será inicialmente emitido no final do ano nos Açores.

No Centro de Congressos de Lisboa, José Sócrates apresentou no dia 12 de Março o balanço do seu primeiro ano como primeiro-ministro. Além do reforço da confiança, colocou em marcha medidas como o Plano de Investimento em infra-estruturas Prioritárias, a Empresa na Hora, a Lei da Paridade, novas políticas de protecção social e mudanças na escola (alargamento do horário, refeições, alternativas do ensino tecnológico e profissional). Para o futuro, José Sócrates tem em vista novas parcerias, o processo de Bolonha, criar mais de 50% de lugares em creches e aumentar o apoio a idosos e deficientes.

O país está de facto em mudança, o que resta saber é se a mudança é para melhor ou para pior. Pelo pouco que me tenho apercebido só vamos notar essa mudança daqui a uns anos, e talvez aí dêem valor aquilo que este governo está a fazer. Apenas anotei o que de bom o Governo já fez, apesar de também haverem muitas coisas menos boas. Mas o que é facto, e atenção, não sou do partido do nosso primeiro-ministro, mas admito que já há muitos anos que não tínhamos um governo tão eficiente e implacável nas medidas. Não votei nele, e isso nem me passou pela cabeça, mas hoje e agora ao ver tudo aquilo que o partido em que votei tem feito (ou melhor, aquilo que não tem feito) arrependo-me e votaria no PS se fossem hoje as eleições. Se calhar os políticos da oposição deviam apresentar mais soluções ao invés de passarem a vida a criticar tudo e todos… como se eles fossem melhores ou piores.
A mudança em Portugal já há muito tempo que era necessária e ainda bem que houve alguém com a coragem para a fazer! O meu seminário é sobre política e marketing político, e tenho de admitir que o Sócrates leu os livrinhos todos: sabe cativar, sabe falar, sabe estar perante as câmaras, sabe sorrir para as objectivas, saber fazer-se de “amiguinho”. E o mais incrível foi a mudança que ocorreu desde que ele foi Ministro do Ambiente, até ganhar o Congresso e ser eleito primeiro-ministro. ahh! grande propaganda!!! Só espero que ele nunca chegue aos calcanhares do Mussolini, do Hitler ou, mais recentemente do Berlusconi. Mas não vai chegar pela única grande razão: não o vão deixar… E viva a democracia!!! :)

sexta-feira, 17 de março de 2006

Once upon a time...


Num dia mais pesaroso que o normal, com um céu muito nublado, e a chuva a ameaçar nasceu a ideia de ter um blog. Não sei porque é que as outras pessoas têm estes “espaços”, mas o meu objectivo é “postar” para a posteridade… para mais tarde recordar…deixar cair pensamentos e reflectir sobre eles… trocar ideias e opiniões, comentários e críticas! :)

Depois de um dia “complicado” pelas mais diversas razões…(quase como na música “Parece que tudo se uniu para me tramar!”), fiz o que faço sempre que estou “baralhada” das ideias! Nirvana… ouço a melhor banda do mundo o mais alto possível, o mais agressivo possível e… magicamente relaxo, todos os problemas se transformam em soluções ;) Há imensas coisas que nos são especiais por alguma razão…mas esta não tem razão… apenas é especial! Depois de horas, desta vez tiveram de ser mesmo horas, a ouvir, a cantar, a dançar, a mandar objectos ao chão (hey! Também tenho momentos de violência… não são é todos os dias!..e foram só lápis e canetas!) e a felicitar-me por não viver num prédio nem ter vizinhos e os meus pais não estarem em casa… encontrei finalmente a paz interior :) e sorri! Afinal tinha sido só um dia… ainda tantos vinham pela frente! E tantos como este…

Antes de terminar… queria deixar o meu agradecimento muito especial (não sei mais como te agradecer… e sinto que já tenho uma dívida enorme!) ao Edgar. Obrigado :) Não sabia que ainda havia pessoas assim :D e no meio de tanto azar, sortuda sou eu por te ter encontrado! Se não fosses tu talvez não tivesse encarado as coisas de uma forma tão simples, não me tivesse sentido bem naquele “turbilhão” de sensações… as vezes sabe bem ouvir “fiquei preocupado contigo…”, faz-nos sentir vivos! Tu e a Susana já há muito tempo que fazem parte do meu mundinho, mas cada vez mais essa presença se torna mais significativa e importante! Merci ;)

Depois desta dedicatória especial, não posso deixar de agradecer a outras pessoas, também igualmente importantes: à Joana (obrigado pela paciência enorme que tens tido comigo e com todos os meus problemas mesmo a quilómetros e quilómetros de distância... às vezes basta fechar os olhos e ver-nos novamente no Tropical a tomar carioca de café, com o Sr. Madeira a puxar-te os cabelos! …. ou no TAGV logo pela manhã ehehe bons tempos.. quero repetir muitas e muitas e muitas vezes… até à exaustão!!), ao Manel (pela paciência pelas minhas maluqueiras… mas hey! Ninguém tem a tua sorte e o teu espírito tão hippie… quem me dera!!), à Mafalda (pelo telefonema e pela força), e ao Filipe (apesar de tudo, cromo… ainda te agradeço…temos contas a ajustar!!). Mas a lista ainda não terminou… porque há mais pessoas que merecem aqui o nome, porque também são elas que me dizem “amanha é outro dia. Respira fundo e avança para a frente!”, porque são elas que me aturam (e as vezes não é pouco!), porque são a minha segunda família…umas estão bem longe: Guilherme no Brasil, Luís no Egipto... outras mais perto: repsedi em Lisboa, Tiago em Braga ou Aveiro, Flávia em Cantanhede, Caloirinha, Anabela na Figueira da Foz, João nas Caldas. Mas sempre muito pertinho de mim… qualquer coisinha e aí estão elas a querer fazer-me sorrir… quando as vezes parece impossível. E todas aquelas que se afastaram mas que estão bem pertinho… nem sei porque nos afastamos…

Ui que grande desabafo… ainda para mais da menina que diz sempre que “está tudo bem” eheheh pois é, nem sempre está… é preciso inteligência para me conhecer! Até para mim própria sou um puzzle! Mas termino com a promessa que amanha será um dia bem melhor e os sorrisos virão com toda a certeza! As chatices irão resolver-se e o meu “mundinho” irá ser reconstruído! Coitado daquele que se volte a atravessar no meu caminho… aviso já!!!

Que lamechice…hoje estou mesmo mal… não acredito que escrevi isto! Se ficar envergonhada quando falarem disto… já sabem porque…portanto vamos todos fingir que eu não disse nada disto e que o dia de hoje não aconteceu ;)Amanha cá falaremos de política!!.. quem sabe do meu “adorado” Cavaco Silva.
Bjinhos

P.S. Alice in Chains no Super Bock!!
Susana! Os Blind Zero vão a Paredes de Coura… aiii… (e nada de Coimbra)