quinta-feira, 12 de outubro de 2006

Justiça irrelevante



Saiu hoje um artigo interessante na Visão, que me tocou a sensibilidade porque é um assunto demasiado grave para não ser levado a sério. A grande reportagem tem como objectivo contar como estão hoje os visados pelo Processo Casa Pia, tanto os acusados como as vítimas. Interessante e que aconselho vivamente a ler! No entanto há uns pontos que gostava de apontar aqui como sendo para mim essenciais, que resumem uma parte da reportagem e que me fizeram pensar e sentir o meu coração bater. Afinal sou humana e estes "monstros" metem-me nojo e não tenho qualquer razão para o esconder! Assim sendo:

  1. Não acredito que as crianças e jovens estejam a mentir sobre os actos de violência a que foram sujeitos, e por isso, apesar de não poder dizer isto como jornalista (mas como também ainda não o sou, acho que o posso fazer), não duvido da culpa dos arguidos deste processo. A justiça portuguesa já chamou mentirosos a algumas vítimas, ao ilibar o deputado do PS, Paulo Pedroso, o arqueólogo Francisco Alves, e o apresentador Herman José. Pedroso rejeitou o mandato de deputado e vive actualmente em Bucareste, onde apoia o Ministério romeno do Trabalho e Segurança Social.
  2. São 32 as vítimas do Processo Casa Pia. Todas estão a mentir, é o que os advogados de defesa dos acusados indiciam, e a justiça portuguesa vai pressupor no final deste imbróglio. Não tenho grandes dúvidas que ninguém vai ser condenado, a não ser Carlos Silvino, e de que todos os outros vão sair em liberdade, pedindo posteriormente uma indemnização a estes jovens com um passado que os persegue e sem futuro à vista!
  3. O ex-apresentador Carlos Cruz apareceu aos olhos do mundo em 2003 num telejornal qualquer da SIC, a defender que não viveria em Portugal se houvesse uma pessoa que duvidasse da sua inocência. Pois eu não acredito em lágrimas que saem de uns olhos que não se assemelham a nada que seja sincero! E é apenas no ponto de tentar desculpar o apresentador Cruz, de contar como a sua vida se transformou num inferno que peca a reportagem da Visão. Também eu gostava dele, também eu fiquei chocada com a notícia (lembro-me bem de quem me deu a novidade do momento e em que circunstâncias, o que significa que foi de facto algo marcante), e durante muito tempo não quis acreditar. Mas pensem um pouco, se de facto ele não fosse culpado (pressupondo então que meia dúzia de crianças estavam a mentir), não havia razão para fazer uma tamanha campanha mediática da sua inocência, como aquela que foi feita! Até a filha de poucos meses envolveu... pois para mim, todo o amor e respeito e até admiração se desvaneceu e estimo bem que ele fique na pobreza já que não pode ir para a prisão, pela justiça inerte que nós temos! Carlos Cruz foi acusado de 5 crimes de abuso sexual de crianças e 1 de acto homossexual com adolescente!
  4. Ainda relacionado com Carlos Cruz: o inspector chefe que coordenou a detenção de Cruz, Dias André, quando este tentava fugir do país (não duvidam que ele ia fugir pois não?) foi despejado posteriormente para um departamento menor da PJ sem razão aparente. Entretanto já se reformou e vive actualmente numa casa rodeada de grades, com apertada segurança.
  5. Jorge Ritto felizmente que é um ex-embaixador condenado ao fracasso porque "O período de nojo do MNE em relação a ele vai ser muito prolongado!" É encarado como um homem cada vez mais só. Porque será? Acusado de 7 crimes de abuso sexual de crianças e 2 de lenocídio (favorecimento à prostituição).
  6. Ferreira Diniz era um médico de gente famosa e possuia uma elegante clínica que entretanto fechou. Viu-se forçado a vender o seu mediático Ferrari vermelho e já abriu uma nova clínica em Belém onde recebe 60 doentes por semana, das seis da tarde até à meia-noite. Pronunciado por 18 crimes de abuso sexual de crianças.
  7. Manuel Abrantes fora acusado pelo Ministério Público de ser o cabecilha desta rede pedófila, e foi provedor adjunto da Casa Pia de Lisboa durante 5 anos. Clama por vingança! Foi acusado de 43 crimes de abuso sexual de pessoa internada, 5 de abuso sexual de crianças, 2 de lenocídio e 1 de peculato de uso.
  8. Hugo Marçal pretende rumar ao estrangeiro, mais concretamente para Espanha, caso seja absolvido. Acabou de se doutorar numa universidade em Badajoz. Pronunciado por 14 crimes de abuso sexual de crianças e 19 de lenocídio.
  9. Carlos Silvino foi o último dos arguidos a ser libertado e o primeiro a ser detido. Está com defesa pessoal permanente dada por 3 elementos do Corpo de Segurança Pessoal da PSP, devido às alegadas ameaças de que já foi alvo. Confessou quase 500 crimes e está acusado de 273 crimes de abuso sexual de crianças, 170 de abuso de pessoa internada, um de violação e outro de peculato.
  10. Gertrudes Nunes é a proprietária da casa em Elvas onde alegadamente se cometiam os actos de pedofilia. Está acusada de 35 crimes de lenocídio.
  11. E as crianças que foram abusadas, hoje jovens e alguns adultos, como é que essas estão? Como estão as suas lembranças? Os seus traumas? Ninguém se importa com eles, não sei até que ponto lhes é prestado auxílio psicológio e segurança pessoal. Não sei e não consigo imaginar alguém da minha idade que já tenha vivido "tanto" na vida. Não sei até que ponto conseguirá ter uma vida normal, sobretudo quando tudo aponta para a não veracidade das suas histórias, e os violadores é que a têm! Não consigo aceitar isto, não consigo resignar-me a tanto sofrimento sem demonstrar o meu nojo por todos estes violadores! Não tenho dúvidas que o sejam. Não vejo qualquer razão para jovens com as vidas terminadas, inventarem mentiras desta ordem! Sinto nojo, muito nojo mesmo quando olho para as imagens destes que se auto-proclamam inocentes e vítimas de uma cabala. Haja paciência!

Sem comentários: