segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Uma heroína!

Que bela historieta. Era uma vez uma mulher, viúva há uns meses de um marido apanhado por um cancro fora de horas, que tem quatro filhos. E é teimosa e valente! A casa onde habita não tem condições segundo a Segurança Social, e ela recusa-se a receber o Rendimento Mínimo porque, segundo dita, ainda tem mãos para trabalhar e educar os filhos a quem, garante, nunca faltou nada. Comida, limpeza, e sobretudo, o mais importante, amor. Já arranjou dois empregos em part-time, de limpezas, e pede apenas ajuda para o material que necessita para reconstruir a casa onde habita. Os filhos estão em duas instituições diferentes, irmão separados parece-me ser uma opção a considerar no que diz respeito a um crescimento saudável de uma criança. Nao entendo que raio de Assistentes Sociais existem em Portugal, ou quem decide estas coisas... não dá para acreditar nisto!

Não conheço a senhora, e não sei como a hei-de ajudar porque a notícia não dava muitos pormenores, mas sinto-me orgulhosa por ainda existirem pessoas como ela. Que não cruzam os braços e não vivem a mamar no dinheiro vindo directamente do Estado, e dos nossos impostos. Amanhã tentarei pesquisar mais alguma coisa sobre esta heroína que não tem medo, porque só lhe sinto coragem, em criar quatro filhos sozinha!

Sem comentários: