sexta-feira, 3 de abril de 2009

A magia

Ontem mostraram-me o caminho para a praia. Hoje, depois das 7 horas não resisti a não passar no Freixo, e segui pelo D. Luiz para sair junto ao rio, mais ao longe, junto ao mar. E durante mais de uma hora caminhei como se a areia não tivesse fim, como se o vento arrepiante vindo directamente das ondas e do final do dia não arrepiassem a pele do meu pescoço. O pôr-do-sol de uma praia qualquer de hoje foi a coisa mais linda dos últimos tempos. O equilíbrio de que precisava há tanto tempo, a calma que ansiava por sentir há demasiados dias.

Passear num qualquer dia à beira-mar, em silêncio, a ouvir apenas o bater das ondas, o terminar de mais um dia, uma semana, descansa o cerébro, leva embora as más memórias recentes e transporta-nos para um futuro que, por momentos, acreditamos ser possível. A magia do momento é inexplicável, demasiado perfeita para um ser como eu conseguir transpô-la por palavras demasiado vãs. Soou bem, cheirou ainda melhor e será um hábito a repetir se possível, todos os dias. As pernas doem mas o coração agradece. A mente sorri e sente-se mais liberta. Não sei o que mais podia fazer hoje para me sentir mais em paz... talvez nada! Hoje sinto-me completamente feliz... obrigado magia!

P.S.: A fotografia não é do pôr-do-sol que visualizei no dia de hoje, mas assemelha-se. Para a semana não me irei esquecer da máquina para memorizar o momento para sempre, e se possível, o sentimento.

Sem comentários: