besta insensível

Não será a última vez que falarei nisto, e muito menos a última que pensarei e sentirei isto, porque não sou um robô e nem sei se o pretendo ser. Durante os meus vinte e tal anos de vida já houveram muitos que me magoaram, de uma forma ou de outra..viver pressupõe mesmo uma experienciação de sofrimento. Mas nunca ninguém me magoou assim, sem explicações nem indicações de que caminho seguir. Nunca! Isso é uma garantia. Tal como também será uma garantia que a ferida custará a sarar, e que também não deixou de ser a maior desilusão, e tantas outras coisas de que nem vale a pena falar.

Como se apostar nas pessoas não valesse a pena, e muito menos gostar delas, como se confiar nelas fosse uma idiotice, e dedicar-lhe horas, dias, muito do nosso precioso tempo fosse inútil. E dedicar-lhe amor! Não vale nada! No final não vale absolutamente nada para além de uma grande desilusão. Já aconteceu com tantos, aqueles a quem dediquei mais do meu amor, foram os que me magoaram mais profundamente, que me deixaram sozinha. E não valeu a pena! Agora vejo isso! Não por aquilo que sinto neste momento. Por me terem tirado o apoio, o chão, a minha base. Alguém consegue ser feliz sem base? Ou viver apenas, cada minuto do dia, ignorando que algo falta. Não! Custa muito e quem está do outro lado não consegue sequer imaginar como dói, como o mundo ficou transformado. O sol, as pessoas, tudo aquilo que nos rodeia, o nosso humor, tudo aquilo que será possível imaginar. Mas também não lhe interessa...

Confiança em quem? Já não me parece que a generalidade dos humanos possam saber o que isso é! Já não vale a pena sequer tentar porque acabamos por esperar o momento em que nos traem, e vivem como se nada tivesse existido, esquecendo a nossa existência em dois segundos e de uma forma simplista. Como robôs, crua e duramente. E restamos nós, os idiotas dos humanos que até conseguimos sentir algum amor ou empatia pelos nossos pares, e que sofremos com a perda de algo. Porque o sentimos. E sentir é uma porcaria, e cada vez odeio mais sentir! Algo a eliminar de dentro de nós! Deviamos ter um botão que conseguisse desligar-nos o cérebro e o coração quando chega a um limite e dói mesmo muito, sem conseguirmos controlar a dor e pará-la. Acredito que com o andar dos anos, e com o rol de desilusões que já levo no cadastro, vou acabar por não sentir nada, e ser muito mais feliz. Porque agora voltou tudo a ser insuportável...

P.S.: Um dia vou conseguir ignorar tudo o que sinto. Um dia quando as pessoas apenas servirem para alguma coisa de concreto e não nutrir qualquer sentimento por elas, apenas o interesse puro e duro. Vou ser tão feliz, mas tão feliz. Uma robô crua e dura, mas feliz! E isto não faz muito sentido, mas queria postar para amanhã me lembrar de que hoje decidi que ia esquecer o coração, os sentimentos, as pessoas que nunca estão, e lembrar-me de mim apenas e do que quero e me pode dar algum amor-próprio. Obrigado! And the end!

P.S.2: Amanhã vou ver algo que vale a pena, que nunca me desiludiu nem desapareceu, ignorou ou esqueceu... e são esses que valem a pena! Mesmo sendo animais. Não importa! Os olhos ditam-nos que gostam de nós, e não é por nenhuma razão em particular, apenas gostam e isso basta. Talvez um dia, com a evolução, consigam dar voz aos animais e eles nos respondam quando perguntamos por conselhos. Ou então pura e simplesmente seguimos os nossos corações e tudo dará certo. Porque o verdadeiro amor é aquele que é sentido só porque sim!

Comentários

Edgar Caetano disse…
não sei se te vais sentir melhor, mas eu cá acho que tu és uma curtida :)

ah ah

anima-te. nao leves essas decepções demasiado a sério. põe a coisa em perspectiva e não dediques mais forças aos outros do que eles dedicam a ti.

manda foder

ah, da minha parte, obrigado pelas corrida às fotocópias extra que precisei de repente, junto ao estádio da academica, para fazer as entrevistas do meu seminário. eh eh

beijnhos. anima-te que a vida é curta! *
Mooncry disse…
:p já devias saber como fico desnorteada qdo aquilo que n quero acontece (este blog nasceu por algo semelhante e tu estavas "presente")! E este foi provavelmente o maior balde de água fria da minha vida... pelo menos até hoje!

O dia em que escrevi este post já passou, sei que o pior ainda está para vir, mas estou confiante de que tudo se ultrapassa com um sorriso na cara... mesmo que não seja verdadeiro! Já desconfio de tudo o que achava que o era...

Obrigado pela força, tu apareces smp quando cheiras que algo está mal :p e os amigos, parece-me, servem mesmo para isso! Thank youuuu :)

P.S.: E quando nos vemos pessoalmente para eu voltar a rir e chorar desalmadamente?
... Para quem não saiba as minhas gargalhadas sinceras vêm sempre acompanhadas de lágrimas...então com o Edgar presente eram precisos muitos lenços para as limpar :P ehehehe
Edgar Caetano disse…
eh eh, sim...

foram uns dias bem passados, descontraídos e estimulantes.

e, além de te fazer rir desalmadamente, espero também ter contribuído para que te soltasses mais - o que acho que aconteceu, porque notei uma evoluçao muito positiva em ti, ao longo do ano. mais aberta, mais espontanea, mais in touch with your feelings.. e nao sei se o blog nao terá nascido disso mesmo.

desde sempre que notei que tinhas muito para dar e que nao andavas no mundo a fazer ninguem perder o seu tempo, daí que tenha sempre mimado e estimulado esse lado de ti.

nao penses que me esqueço, lenix. cuida de ti pq eu nao posso tar em todo o lado lol - e, já sabes, a porta está sempre aberta *
Mooncry disse…
Dias estimulantes? Ahaha sim.. sobretudo aquela queca que não demos na casa-de-banho do Botânico qdo a Susana estava fora :p

Acho que nunca te tinha dito isto mas és, muito provavelmente, a pessoa que melhor me conhece e que sabe de tudo sem eu ter de dizer nada! E estranhamente não te conheço assim há tanto tempo, mas a realidade é que observavas mesmo e ouvias! Coisa que a maioria das pessoas apenas finge fazer...

Maldito destino que nos pôs em cantos diferentes deste minúsculo país, mas já há algum tempo que tenho um fds prometido em Lisboa e aí vou matar todas as saudades. E rir desalmadamente, e lacrimejar ainda mais... vivam os amigos como tu :D

Bjinhos

P.S.: A vida é demasiado preciosa para perder tempo, sobretudo com pessoas q n valem a pena ou assuntos que n valem a nossa atenção... esta sp foi a minha máxima! Vês como me conheces bem?
Mooncry disse…
E obrigado por estes posts, e pelos sorrisos e força e tudo o mais...são estes momentos que me fazem esquecer tudo o resto que me entristece. Porque afinal ainda há quem me valorize e se preocupe, por tudo aquilo que sou, com os defeitos e qualidades e tudo o mais :P

Thanks :) bjinhos
Edgar Caetano disse…
ah ah.. nao demos mas ainda vamos a tempo! qualquer dia eu apareço em coimbra para matar saudades (lolol), vamos lá ao botânico e pimba.

ah ah... ca porcos!
Mooncry disse…
Ahh pois! A vida ainda não terminou e ainda nao tens de tomar Viagra portanto bora lá... mas na casa-de-banho nao! Vamos experimentar o meu fetiche nas matas do Botânico :p

Ehehe

P.S.: O que os outros pensam de nós? Sempre nos preocupamos tanto com isso... não?
Edgar Caetano disse…
oh...as matas do botanico estao encerradas..ca treta... só temos aquele caminho central e aí somos vistos de certeza.

portanto vem até lisboa que há aqui muitas matas e jardins e etc não-fechados ao pessoal onde podemos dar uma tremenda queca eh eh!

FIM DE SEMANA!!!!!!!!! YUPI!!!!!
Mooncry disse…
Xiii o selvagem é mesmo saltar para dentro das matas... no sitio proibido :p

Jardins em Lisboa para dar uma queca? Não tou a ber... só na praia mesmo (ehehehe).

Que conversaaaaaaaaassss... :p *

P.S.: E conheces algum jardim desses no Porto? (ih ih ih) oh my god

Mensagens populares