quinta-feira, 28 de junho de 2007

Alguém tem dúvidas?

Um país "berardizado"

É óbvio que, ao contrário do que tem vindo nos jornais, Berardo não insultou nem humilhou Mega Ferreira. Humilhante, para alguém com a estatura intelectual de Mega Ferreira, teria sido ser elogiado por alguém como Berardo.

Para comprar arte basta ter dinheiro; não é, como se prova pela figura junta, preciso ter educação ou bom gosto. Parece que Berardo tem dinheiro, e é natural que a facilidade com que "comprou" ao Governo o Centro Cultural de Belém (com a singularíssima particularidade de o Governo ainda lhe pagar para ele o comprar) o tenha convencido de que tudo está à venda. E pelo menos muita coisa está, ou o Governo não assistiria de cócoras ao achincalhamento público de um seu delegado (na SIC, Berardo chegou, entre mais mimos "à la Jardim", a chamar doente mental a Mega Ferreira).

O CCB é apenas um episódio da crescente "berardização" do país. E o deslumbramento venerador e obrigado da luzida representação governamental na inauguração do museu apenas outro. O que fez o pé de Berardo escorregar de novo para a chinela foi o facto de a "sua" bandeira não ter sido hasteada ao lado da do CCB. Ainda há-de chegar o tempo em que a bandeira de Berardo terá que ser hasteada ao lado da bandeira nacional ou em vez dela, ou Berardo demite o Governo.

Manuel António Pina, Jornal de Notícias de hoje

P.S.: E esta é só o ínicio de uma longa "amizade". Desconfio que ganhei um novo inimigo, e desconfio ainda mais que este é só o ínicio de uma longa caminhada deste rapaz que nem português correcto sabe falar! Digo na brincadeira que um dia ainda vamos ter de "o" aturar como Presidente da República, mas a cada dia que passa começo a entender que não é assim tão improvável... !

Sem comentários: