Fascista ou democrata camuflado?

Para mim é inconcebível colocar Adriano Moreira numa mesa a falar de democracia, como ontem aconteceu no Prós e Contras... não consegui ouvi-lo mais que cinco minutos! Tal como também não suporto que ele possa ter uma página na Visão, reservada às suas opiniões...!

Foi Ministro do Ultramar entre 1961 e 1963... e um não-salazarista depois do dia 25 de Abril de 1974! Saiu (fugiu será o verbo indicado!) de Portugal quando se deu a revolução da democracia, para só voltar anos mais tarde ligado ao CDS, depois de um convite de Freitas do Amaral e Amaro da Costa. Uma biografia notável em termos de trabalhos realizados na área do Direito e da política, o que apenas denota o grande estudioso que é!

Vale a pena ler este artigo redigido pelo professor universitário, Adriano Moreira, dias depois de Salazar falecer!

P.S.: Por vezes sinto que a democracia é demasiado frágil. Ontem ao ouvir este homem no Prós e Contras, numa sala silenciosa, com todos a escutá-lo atentamente... senti fragilidade, muita!

Comentários

Mensagens populares