quinta-feira, 1 de março de 2007

Dalai Lama em Portugal

O 14º Dalai Lama virá novamente a Portugal, de 13 a 16 do próximo mês de Setembro, uma visita já repudiada pelo Governo chinês. Serão três dias de ensinamento espiritual, sob o lema "Desenvolver a Paz Interior", para além de uma conferência de imprensa, e acredito, muitas entrevistas.

Esta visita foi assegurada por Paulo Borges, Presidente da União Budista Portuguesa (UBP), a convite de várias instituições, como a Casa da Cultura do Tibete, a Fundação Kangyur Rinpoche, a Câmara Municipal de Lisboa, a Faculdade de Arquitectura de Lisboa e a própria União Budista.

A China, tal como em 2001 aquando da primeira visita de Tenzin, voltou a repudiar a visita do líder espiritual do Tibete, a Portugal. Com a justificação de que o Dalai-Lama é um agitador, e usa o budismo para atingir os seus objectivos políticos de separar o Tibete do restante território chinês.

Tenzin Gyatso nasceu em 1935 no Tibete, e é considerado a 14ª encarnação de Buda. Actualmente vive em exílio em Dharamsala, no norte da Índia, desde que fugiu do Tibete em 1959, nove anos depois da invasão chinesa. Visitou Portugal pela primeira vez em Novembro de 2001, quando conheceu as cidades de Lisboa, Coimbra, Porto e o Santuário de Fátima.

Em 1989, Tenzin foi galardoado com o Prémio Nobel da Paz, um prémio Nobel também atribuído ao povo tibetano. O Tibete era cobiçado pelos chineses desde o século XVII, mas em 1912 os tibetanos garantem a independência do país, para a perderem novamente em 1950. Entre 1987 e 1989, as tropas chinesas reprimiram qualquer manifestação contrária à sua presença, com muitos direitos humanos a serem ignorados e com a comunidade internacional a desconhecer o que se passava. Em 1989, com o massacre dos manifestantes na Praça da Paz Celestial, e a atribuição do Prémio Nobel da Paz ao líder religioso tibetano, a causa ganha força internacional, e o Dalai Lama passa a ser recebido por alguns chefes de Estado.

Existe uma ONG muito interessante que luta há alguns anos para libertar alguns tibetanos presos injustamente pelo governo chinês. Chama-se Students for a Free Tibet e vale a pena dar uma vista de olhos!

P.S.: Wee! Só quem esteve a 5 metros de distância deste Senhor consegue entender e explicar aquilo que emana dele. Em 2001 estive lá, em 2007 também quero estar! Voltar a sentir aquela paz, calor, amor e sabedoria que num segundo apenas Tenzin consegue transmitir!

Sem comentários: