terça-feira, 27 de fevereiro de 2007

Ideias para reduzir o lixo produzido

O semanário Sol do último fim-de-semana publicou uma reportagem com o título: "10 ideias para menos lixo" (página 42). Como sou apologista destas causas, achei que deveria repetir aqui as boas ideias, algumas já adoptadas aqui em casa há algum tempo, mas outras já a serem pensadas para um futuro próximo!

1. Podemos pedir emprestado ou alugar um berbequim, um cortador de relva ou um carrinho de bebé. E porque? Porque é um desperdício de dinheiro, e de lixo também!, estar a comprar para usar meia dúzia de vezes, que é o que geralmente acontece com estes objectos. Por isso, o mais barato e prático, até por uma questão de espaço para os arrumar, é pedir emprestado ou alugar!

2. Determinados produtos duram mais se forem de melhor qualidade, apesar disso significar a maioria das vezes, que o preço seja mais elevado. Quanto mais tempo durarem, e menos vezes forem comprados, menos lixo faremos, menos energia irá ser utilizada e o ambiente agradece. Caso de pneus, brinquedos, móveis, malas de viagem.

3. Devemos gastar a menor quantidade possível, e comprar as maiores embalagens de detergentes. Se as embalagens forem maiores, duram mais tempo e custam menos a serem recicladas: uma custa menos que duas ou três.
4. Devemos comprar os produtos que venham em embalagens de papel simples e não duplo, e evitar as embalagens de plástico misto que não são recicláveis em Portugal e têm de ser colocadas no aterro.

5. Cada um de nós gasta 20 quilos de papel por mês (assustador!), quantidade que pode ser reduzida com o aproveitamento das folhas de papel. Como? Simples: escrever no verso das folhas, partilhar revistas e jornais, aproveitar papel de embrulho e imprimir dos dois lados da folha.

6. Não comprar fruta ou outro produto embalado que possa ser comprado à unidade ou peso. A embalagem também se paga e para além disso, é mais uma a juntar às muitas que temos para reciclar. Quantas menos houverem melhor para o ambiente!

7. Ao invés de gastar inúmeros sacos de plásticos, podemos andar sempre com um saco de pano na mala, para usarmos quando vamos às compras. Gasta-se menos energia e produz-se menos lixo. Nas farmácias, ao invés de sairmos com um saco pequeno com o medicamento, podemos simplesmente colocar o medicamento no bolso ou na mala. Os sacos de plástico do supermercado podem servir para sacos do lixo!

8. Se algum dos electrodomésticos está estragado, ou a roupa rasgada ou rota, podemos arranjá-los. Mandar sapatos para o sapateiro também é uma boa hipótese, porque mantém esta profissão e nos faz poupar uns trocos, para além de produzir menos lixo.

9. Podemos produzir a compostagem em nossa casa (é um processo biológico em que os microrganismos transformam restos de comida, papel e folhas num material semelhante ao solo. Isto pode ser feito numa simples caixa, colocada num canto do quintal. O único problema é que nem todos os portugueses têm quintal...!

10. Substituir os guardanapos de papel pelos de pano, é um passo simples mas eficaz. Aproveitar os frascos de pickles para recipiente de compota ou marmelada, substituir o copo de plástico pela caneca são outras medidas importantes nesta luta por um meio ambiente mais saudável!

Vamos meter as mãos ao trabalho para mudar hábitos?

2 comentários:

Priscila disse...

Adorei as dicas.Parabéns pelo post, sou do Brasil , mas achei que as dicas tem utilidade não importa onde você viva.

Mooncry disse...

Sim, temos de aproveitar todas as dicas para poupar o nosso ambiente :)