domingo, 17 de dezembro de 2006

Hábitos dos adolescentes

Foi realizada uma investigação nos adolescentes portugueses, com o fim de descobrir os hábitos e maneiras de estar na vida. Os resultados deste ano são animadores por um lado, e preocupantes por outro, mas no geral revelam uma inversão dos resultados de 2002:

Existem menos fumadores do que há quatro anos atrás segundo o estudo, havendo uma maior prevalência entre as raparigas. Mas o que era considerado "moda" há uns anos atrás deixou de ter esse conceito, e eles estão cada vez mais alertas para os perigos desta droga legal. Apenas 5% dos inquiridos admitiu que fumava.

Há um maior cuidado e informação no uso do preservativo, havendo assim também uma maior informação sobre as doenças passíveis de serem transmitidas sem o uso dele. «A ideia de que é melhor esconder a sexualidade dos jovens, porque se sabem muito do assunto vão a correr experimentar, não é de todo verdade», é uma ideia defendida por Margarida Matos, coordenadora deste estudo, que se realizada em cada quatro anos.

Mas nem tudo são boas notícias, e uma das más é o aumento do consumo de alcool entre os adolescentes. A verdade é que começam a sair para discotecas e bares mais cedo, e 6% dos adoescentes atingidos por este estudo admitiram que já estiveram embriagados mais do que quatro vezes. Os resultados não foram tão preocupantes nos anos anteriores, com o ano de 2002 a revelar uma taxa de 5,3% e 4,2% quatro anos antes. Nos adolescentes com mais de 16 anos, este valor aumenta para 20% dos inquiridos.

Outra das conclusão é a alimentação que está a piorar cada vez mais. Os jovens tomam frequentemente o pequeno-almoço na escola, consumindo bolos e sumos doces, evitando o leite! Os vegetais e a sopa são cada vez menos ingeridos com o consentimento dos pais, e os almoços passam a ser frequentes no MacDonald's! Estes péssimos hábitos alimentares tem levado a um crescimento de determinadas doenças causadas exactamente pelo facto de a alimentação não ser a ideal. Problemas relacionados com o cólon, intestinos, a própria obesidade, diabetes... doenças que podem ficar para o resto da vida e causar imensos transtornos a quem a possui. É tão fácil de evitar...!

2 comentários:

A disse...

ia escrever aqui uma palermice qualquer, mas acho que vou deixa-la para o brain. obrigado pela inspiração :D

Mooncry disse...

:O
Até estou com medo do resultado final!