Testemunho

Tenho andado um pouco ausente daqui e da própria Internet. A mudança, a casa que finalmente arranjei, o exame que tinha para fazer na quarta da outra semana e que apesar da chuva correu bem, o meu orientador de estágio (façam figas!!), uma parafernália de coisas que tenho de fazer (e quero) antes de me ir embora. Antes de não ter tempo para mais nada a não ser estar agarrada a um computador ou andar à procura de algo que mereça atenção.

Relativamente à casa já está tudo tratado. Infelizmente deixei isto para os últimos dias, e a escolha não foi muita. Apesar de não ser um palacete, é acolhedora e simpática, e por isso estou à espera de algumas visitas pela Invicta! Fica pertíssimo de algo que sempre quis conhecer no Porto: o mercado do Bolhão. Há uma semana, quando andava de mapa na mão, à procura da Rua Formosa passei por um edificio enorme que se identificava como o Mercado do Bolhão, e pensei: "Não pode ser perto... seria bom demais!" Mas afinal era mesmo bom demais e estou perto o suficiente para conseguir conhecer aquilo ao pormenor no meu primeiro dia no Porto.

Relativamente ao meu orientador, ainda estou à espera da boa ou da má novidade. Seria muito mais simples se tivesse preferido escolher algum dos meus professores, por já os conhecer, por saber do que gostam e do que não gostam, e também por eles já me conhecerem. Mas achei que um estágio como este era algo único na vida, e por isso quis ter alguém a orientar-me, a ensinar-me as 1001 coisas que não sei. A ajudar-me com o meu relatório de estágio, e resolvi sonhar. Alguém com a experiência que ele tem, e com a visão do mundo que nos fornece com as fantásticas reportagens que escreve, que me orientasse para que também eu descobrisse o mundo de outra forma. Claro que estou cheia de medo por ter sonhado tanto, por ele não aceitar, por não gostar das minhas notícias, e mais uns quantos medos (na verdade, o medo domina a minha vida)... mas o importante até ao desfecho final é ir sonhando! Ainda não disse o nome e nem vou dizer até ele aceitar (se o fizer). Lamento, acho que pode dar azar... mas se adivinharem eu admito que acertaram. O que será impossível, até porque só uma pessoa é que sabe quem ele é. Entretanto podem ir fazendo figas e rezando... nunca tenho sorte nestas coisas!

A fotografia do Pataco encabeça este post porque vai ser uma daquelas coisas de que vou sentir muita falta. Mesmo muita! Já estou habituada aos passeios (não na calçada) diários com o meu cão, com toda a calma que esta paisagem transmite, com a paz e certeza que o amor dos animais nos impulsionam. E que faz tão bem! Também vou ter saudades dos meus, estão preparados?, cinco gatos! Nunca na vida imaginei que um dia ia ter cinco gatos, e aposto que o meu pai também não... mas a verdade é que tenho! De entre um que a mãe perdeu, outra que apareceu cá ter a casa e logo arranjou um namorado, e outra que com medo também apareceu e resolveu ter os filhotes por estas bandas. Eram cinco gatinhos bebés, consegui dar três e sobraram dois. Perceberam como somando dá cinco? É confuso... mas eles são todos lindos e a dependência enorme que sinto em relação a eles já fez com que pensasse inúmeras vezes em levar um deles. O problema que sempre surgiu foi qual deles é que devia escolher. A vida é mesmo complicada (eheheh)!

Comentários

A disse…
tanta coisa fixe e vais-te por a pensar no bolhão...pergunta pelo gesta... se ainda estiver aberto

essa do 'perceberam como somando dá 5', por acaso é para mim ou para o meu colega? :p
Mooncry disse…
O kié o gesta!? Epah tenho uma curiosidade enorme pelo mercado... por conhecer aquilo! Pode ser estranho mas enfim... fica na minha rua :D

Ehehe a boca era po Rui... acho que foi ele quem não entendeu ;)

Mensagens populares