Nos jornais de desporto hoje

Não é por ser benfiquista, mas isto não se admite:

«"Como qualifico o desempenho da Selecção? Acho que mereceu ficar no quarto lugar. No meio de trinta e duas selecções, sinceramente, não mereciam mais, mas acho que foi muito bom", disse o presidente do FC Porto, à margem de uma recepção na Assembleia da República (AR), em Lisboa, por cerca de 60 deputados adeptos do FC Porto. »


E mais:

Materazzi reconheceu ter insultado Zidane

Materazzi, defesa internacional italiano, reconheceu ter insultado Zidane na final do campeonato do Mundo, situação que resultou numa agressão do capitão francês à cabeçada e, posteriormente, na sua expulsão. O italiano, companheiro de Figo no Inter, referiu que Zidane "foi super arrogante", numa fase do jogo em que agarrou a camisola do francês e que este o terá olhado de cima para baixo dizendo: "Se realmente queres a minha camisola, dou-te uma depois!" Materazzi terá então respondido com um insulto. "Insultei-o é verdade!", reconheceu, evitando contudo corroborar as teorias da Imprensa, que adiantaram que o italiano terá chamado terrorista a Zidane, jogador de ascendência argelina. "Foi um insulto daqueles que se dizem muitas vezes e que surgem frequentemente quando estamos no terreno de jogo, mas nunca lhe chamei terrorista", frisou, antes de justificar que nem sabe o que é um terrorista islâmico e que a única terrorista que conhece é a sua filha de dez meses.

Para calar outras interpretações da Imprensa, Materazzi fez questão de sublinhar não se ter referido à mãe de Zidane: "Nunca me referi à mãe dele, para mim isso é sagrado", acrescentou. O jornal "Corriere Della Sera" recordou que Materazzi perdeu a mãe com 14 anos e que certamente não seria capaz de insultar Zidane dessa maneira, mas a questão que continua em aberto são as palavras que realmente terão levado o capitão da França a perder a cabeça.

Especialistas contradizem-se
A leitura dos lábios dos especialistas é contraditória. Se por um lado os brasileiros dizem que Materazzi chamou "prostituta" à irmã de Zidane, os ingleses dizem que foi "filho de uma p... terrorista". Zizou preferiu esperar uns dias antes de falar do assunto, conforme informou o seu representante. Entretanto, a Imprensa italiana recordou o passado pouco abonatório de Materazzi nos campos de futebol e as diversas agressões em que já se viu envolvido.

Comentários

cinnamon girl disse…
Quanto ao Senhor Pinto da Costa, penso que nao vale sequer a tinta que corre nesta página, ainda que virtual. Já o caso Zidane é de lamentar. Nao só pelo sucedido e pelas consequencias...mas no meu caso particular porque é um jogador que quem sempre gostei! Mas nao é esta mancha que vai eliminar a admiraçao que senti e continuo a sentir por ele.
Parabéns à nossa selecçao e umm abraço sentido ao Quaresma e ao Vitor Baía...afinal de contas, tiveram que gramar com a excelente exibiçao dos colegas! E mais nao digo...
Mooncry disse…
Eheh até que enfim..alguém que me compreende! É isso mesmo..não é uma simples acção de segundos que vai apagar a carreira de anos de um jogador! Tive ontem uma discussão de horas com um amigo sobre isso... e estava a sentir-me "sozinha" nos meus argumentos. Não desculpo o Zidane pelo que fez, mas compreendo a atitude!
Eu própria, num dado jogo, ao ver um ensaio não assinalado, fiquei com vontade de esmurrar o árbitro (e só não o esmurrei porque não estava dentro de campo)! como podemos nós julgar a atitude de um jogador numa final dum campeonato do Mundo?.. não fazemos a mínima ideia da pressão que ele estava a sentir. E já sei que ele é jogador profissional.. mas isso não significa que não possa cometer erros... mas aqui fico à espera dos próximos desenvolvimentos!

Sim.. também estou com pena, sobretudo do Vitor Baía.. coitado! Ficou tão chocado que já nem pia... o Quaresma que se prepare para entrar na Selecção daqui a 2 anos! (só para demonstrar que não sou anti-portista!)
*

Mensagens populares