A "malta" do universitário

No passado Sábado, o quinze da Académica jogou mais um jogo contra o Agronomia... e para não variar, voltaram a perder. Dos doze jogos do Campeonato Nacional já realizados, em todos foram derrotados. O ano passado acabaram o Campeonato em penúltimo lugar, e há dois anos foram campeões nacionais. Há qualquer coisa aqui que não faz sentido não é? Pois, mas até hoje ainda nao descobri o que ...
Os jogadores quando questionados sobre isto apenas respondem que "a equipa precisa de treinar mais!" e que "muitos jogadores foram embora desde a época de 2003/04". A mim parece-me que a solução passa por aí mas não só. É preciso haver paixão naquilo que fazemos, a vontade que nos leva aos treinos precisa de sair "cá de dentro". Nesta luta diária, por vezes precisamos de apoio, dos amigos, dos familiares, dos dirigentes, do treinador, de toda a gente que nos rodeia! Admito que o meu apoio tem sido nulo... desde que entrei para a secção nunca me quis aproximar muito das pessoas... acho que escolhi ter uma relação estritamente profissional. Por isso mesmo, não faço ideia do que vai na cabeça das pessoas, nem o que estão a sentir quando perdem um jogo... só consigo imaginar que estão muito tristes e desmoralizados, mas para chegar a esta conclusão basta olhar para a cara de um ou dois no final do jogo. Aliás eu própria fico muito triste e desmoralizada.... hoje é segunda-feira e ainda nao tive paciência para escrever o relato do jogo! Normalmente escrevo no própria dia em que se realiza o jogo...
O facto de terem sido derrotados pelo Cetransa El Salvador na Taça Ibérica, disputada em Junho de 2005 na cidade de Coimbra, também contribuiu para a desmotivação da equipa. A expectativa era muita porque estavam a jogar em casa e terem vencido aquele jogo, depois de uma época desportiva tão má, tinha sido muito importante. Lembro-me bem da cara do Joao Cardoso, capitão da equipa, a segurar na Taça de Vice-campeão ibérico... é sempre dificil ficar em 2º lugar, mas as expectativas eram tão altas que "a queda" se tornou colossal! Eu própria fiquei muito triste por eles terem perdido... sabia bem como era importante ganhar aquele desafio... não imaginam como me custou escrever a notícia daquele jogo! As palavras não queriam sair e as frases nao faziam sentido...
Na época de 2003/04 a Académica conquistou o título nacional e dois anos passados 20 jogadores já nao estão na equipa... por razões profissionais ou por lesões. O Jõao Cardoso em Dezembro último contou-me como eram os treinos nessa altura: muito exigentes, ao ponto que quando terminavam apenas lhe apetecia ir para casa dormir, e já nem jantava. Nessa altura ia toda a gente aos treinos e para além disso havia 3 internacionais, o que muda muito, visto que eram 3 jogadores que não faziam mais nada a não ser treinar e isso é muito bom para a equipa! Actualmente apenas existe o Juan Severino, argentino... que é uma mais-valia para a equipa... mas não sei por quanto tempo vai ficar!
O ano passado, em Novembro houve um jantar de comemoração dos 50 anos da secção de rugby da AAC... eu fui pela primeira vez! E também pela primeira vez ouvi músicas... músicas do rugby de coimbra, músicas com muita história. Sem ninguém ter preparado nada, alguém começava uma música e todos o acompanhavam... o amor pela modalidade era nitidamente visivel nos rostos de todos os que estavam no jantar (excepto na minha claro! ehehe) e de repente tive a confirmação de que existe de facto uma mística! ... uma mística no Estádio Universitário... uma mística nas camisolas e calções pretos, uma mística no grito inicial antes de todos os jogos... quem já ouviu um, sabe do que estou a falar... um uivo!
Para além de histórias antigas, hoje sobressaem algumas histórias pelo sacrificio que alguns jogadores fazem pela modalidade. De entre uns que recusam empregos porque o horário laboral não lhes permite comparecer aos treinos no estádio universitário, passando por outros que estão a estudar em Espanha, mas que se sacrificam a vir a Portugal todos os fins de semana apenas para jogar com "a malta do rugby".


Parece que eu própria fui atingida por esta mística!... Acho que ainda não fiz nenhum sacrifício... mas fico triste sempre que perdemos um jogo. Um fim-de-semana em que há jogos são bem mais especiais do que os fins-de-semana em que não há jogos. E a adrenalina que sinto com um ensaio da Académica, com um pontapé certeiro, com um passe concretizados, com um ataque, até com uma boa placagem.. é algo que já não consigo descrever ou qualificar e quando isso me acontece é porque o assunto se tornou bem mais importante!!

Força malta!!! :)

Comentários

Mooncry disse…
Depois de ler isto pela terceira vez... concluo que este post esta muito fraquinho e mal escrito!! I am so sorry... mas sou assim... qdo as coisas me "tocam" nao ha forma de as conseguir partilhar e como resultado saem-me coisas assim...
Muita coisa ficou por dzer, ate pq o blog é publico... mas o que queria transmitir ficou dito!
Mooncry disse…
Tenho a dizer que tudo vai ficar decidido a 30 de Abril no Estádio Nacional às 18 horas.. a descida ou manutenção da Académica na Divisão de Honra! Infelizmente apercebi-me agora que não vou poder ir (é o dia da minha sobrinha eheheh)... mas vai ser um stress... até já estou angustiada...
Edgar Caetano disse…
rubgy é coisa de maricas...

Mensagens populares